Ausência e atrevimento






Cresci ouvindo minha mãe citar o provérbio popular: “Toda ausência é atrevida”. E atrevimento está alicerçado na falta de respeito e na covardia.

Só pude entender melhor o provérbio quando fiquei adulta e encontrei no caminho pessoas que, na minha opinião, tiveram descompostura.

Este ano, um amigo nos perguntou se íamos deixar nossa filha brincar carnaval, enquanto nos retirávamos do cenário urbano para descansar, e respondemos que sim. O Estado de Pernambuco tem um dos maiores carnavais do Brasil, recebe muitos turistas e ela participa de um maracatu que sai quase todos os dias em Olinda. Não estamos arrependidos de ter consentido.

Porque deixá-la participar está assentado na confiança construída e no respeito mútuo. Acreditamos que, pais responsáveis tentam criar os filhos para que eles possam ter uma postura ética e moral, principalmente, quando estão ausentes.


Infelizmente, não é isso que encontramos sempre nas pessoas que cruzam nosso caminho. Existem aquelas que se aproveitam da ausência de outra e, covardemente, atacam com uma fera espreitando sua presa. São pessoas perigosas e delas todos nós queremos distância. Afinal, como repete sempre minha mãe: 

         O mal por si só se destrói.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.