Café com pão







Comer num restaurante de beira de estrada, desde que respeitada à higiene, é muito bom. E a porção é farta.

Muitos deles fazem parte do posto de gasolina, onde os caminhoneiros param para pernoitar.

Eu já fiz muitas viagens de carro por esse Brasil afora... E de carro você para onde quer e quando quer. Conhece lugarejos, o povo, tira dezenas de fotos e perde a noção do tempo... 

Foi numa dessas viagens que nos atrasamos para sair de casa. Filhos ainda crianças, meio mundo de bolsas, sacolas, brinquedos e lanches - terminamos saindo sem almoçar. A fome apertou e paramos num desses restaurantes.

Filhos, marido e eu pedimos uma refeição completa. Fiquei surpresa. Era tanta comida para quatro pessoas que terminamos rindo muito. Uma delícia, com preço baixo.

Recentemente, voltando de Aracaju e parando para fotografar, a hora avançou e à noite ainda estávamos na estrada. Numa bifurcação, perdermos a rota. Sugeri ao marido pararmos para tomar um cafezinho e depois seguirmos...





Paramos no primeiro restaurante que encontramos. Pedimos dois cafezinhos com leite. De repente, chegam duas xícaras grandes e duas garrafas térmicas grandes - uma com café e a outra com leite. Perguntamos ao garçom se era o "cafezinho". Era.

Rimos.

Então, se aquele era o cafezinho, nada melhor do que tomá-lo acompanhado de pão assado com queijo coalho. Delícia!

Fiquei pensando 




Como é gostoso comer:


Pão com ovo frito e tomate;
Banana cozida com queijo coalho;
Banana frita com queijo coalho, canela e açúcar (cartola)
Cuscuz ensopado com leite;
Macaxeira com charque gordurosa (para esquecer o colesterol);
Tapioca feita por Dona Maria ou Joaninha e não pensar como a massa foi lavada;
Raspar a panela da canjica, de preferência feita pela mamãe;
Tomar canja e roer os ossinhos da galinha;
Abrir o saco do pão escondido, ainda na padaria, e comê-lo bem quentinho.


E outras coisinhas mais:


Usar um moletom numa noite de chuva e friozinho; 
Cochilar no sofá sem se preocupar com a hora e acordar de cara inchada;  
Vestir pijama folgadão;
Abraçar a mãe;
Beijar os filhos;
Ouvir as risadas de quem se gosta;
E rir até segurar a barriga para não urinar na calcinha.


E isso custa tão pouco...


                                                                                           Curitiba- PR







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.