Do conflito






Foto de Marc Riboud, 1967.




"Considerando-se os avanços informáticos e tecnológicos, tornou-se perfeitamente plausível supor que as guerras, as ditaduras, a opressão e a criminalidade (sobretudo econômico-financeira) não vão cessar, porque são (desgraçadamente) inerentes à condição humana.

Se, de um lado, não se nos antolha possível imaginar uma sociedade sem conflitos, especialmente penais, de outro, parece também bastante razoável afirmar que a civilização crescente nos leve a reduzir tais desvios ao mínimo possível. 

Todos temos o dever moral de contribuir para isso, desencadeando (na medida da possibilidade de cada um) processos e diligências permanentes, estudos, opiniões, debates, etc."

(Luiz Flávio Gomes - Jurista e Diretor-Presidente da Rede de Ensino LFG)








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.