Não reclamar...




O navegador e escritor Amyr Klink disse, após a sua travessia solitária pelo Oceano Atlântico, que resultou no livro “Cem dias entre céu e mar” (Companhia das Letras,1995):



Pensando nisso, dá para concluir que reclamamos também para dividirmos a culpa, a responsabilidade e porque somos ingratos.

No início da semana que passou, recebi de um amigo, pelo WhatApp, a mensagem:


  
Só imagina...

- Aí, não aguento minha mãe!
Pronto, morreu.
- Meu cabelo é horrível!
Pronto, careca.
- Não dá para engolir meu emprego!
Ok, desempregado.
- Meu marido é uma praga!
Tudo bem, viúva agora.
- Não suporto mais esse calor!
A partir de hoje, só neve e chuva.
- Minha casa não é boa!
Então, viva na rua a partir de agora.

Assustador, não é? Agora olhe ao seu redor.

O que pode lhe diferenciar das demais pessoas? São as atitudes frente às diversas situações.

Então, em tudo dê graças a Deus e seja alegre com o que tem.
Seja grato de coração!
E o que depender de você para mudar, mude.
Quando o dia começar, agradeça.
Quando o dia terminar, agradeça.”

Não reclamar é um exercício que devemos fazer diariamente. Assim, evitaremos sofrimentos e arrependimentos futuros.

Bom início de semana.





Um comentário:

Obrigada pela visita.