Chega de intolerância !








Mas um crime cibernético estampa as páginas dos jornais. Desta vez, a vítima é a pernambucana Dandara Marques, alvo de comentários racistas e ofensivos postados em sua página na internet. Dandara é negra e tem cabelos cacheados (leia o caso). Ela denunciou o fato à Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos e ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE).

O MPPE orienta, através de cartilha distribuída inclusive nas escolas, o que deve ser feito em caso de atitudes de pessoas racistas tais como:

1. Negar ou dificultar a entrada e circulação em estabelecimentos comerciais e órgãos públicos de qualquer tipo;

2. Restringir acesso às entradas elevadores sociais em edifícios públicos, privados ou residenciais;

3.   Impedir o uso de qualquer tipo de transporte público;

4.   Recusar a matrícula em escola, pública ou privada;

5.   Dificultar acesso a cargo público ou negar um emprego;

6.   Pagar salários menores ou dar condições desiguais de trabalho;

7.   Impedir o serviço nas Forças Armadas;

8.   Impedir ou dificultar o casamento ou convivência familiar e social;


9.   E/ou ofender a dignidade de alguém, atribuindo-lhe qualidades negativas relacionadas à cor (xingar de “negro safado”, “negro fedido” entre outros, como aconteceu com a jovem Dandara).






Portanto, quem sofrer discriminação deve denunciar o acusado para que seja punido pela legislação brasileira. Racismo é tratar alguém de forma diferente (e inferior) por causa da cor, raça, etnia, religião ou procedência nacional.

DENUNCIE. Chame a Polícia.

O MPPE recomenda que, se possível, a pessoa permaneça no local do fato e identifique possíveis testemunhas.

Diga NÃO AO RACISMO.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.