Poucos, porém ousados.




Cena do filme Madagascar



E hoje, 20 de julho, é o Dia do Amigo.

Quando eu era criança, ouvia minha mãe dizer que determinadas pessoas tinham consideração com a nossa família. Os anos se passaram e percebi que das pessoas que tinham consideração, algumas até hoje fazem parte do nosso círculo de amizade e outras se foram - elas seguiram seu caminho.  A diferença das que ficaram para as que partiram é que as primeiras tinham também afetividade.

Porque ter consideração, segundo o Dicionário Escolar da Língua Portuguesa, editado pela Academia Brasileira de Letras, significa ter respeito, admiração, fazer deferência ou dar atenção a uma pessoa.  Já a afetividade reúne um conjunto de fatores que provocam estima, dedicação, carinho, simpatia, amizade e amor.  Hoje, eu entendo que a vida coloca em nosso caminho pessoas que farão parte de um ciclo, mas aquelas que ficam por longos e longos anos a perder de vista entre nós,  são os nossos verdadeiros amigos.

Esses amigos, poucos, não se afastarão de nós por melindres, incompreensões, competitividades, excesso de atividades, vaidades e interesses, muito menos por localização geográfica. Os que fizeram ou fazem estão imbuídos apenas de consideração.  Poderíamos até classificar os amigos de consideração como aqueles que estão sempre presentes e podemos contar para: dividir a conta, ir a um passeio, emprestar um livro, brincar com as crianças, viajar, participar da festa, rir. Tudo tão bom e... passageiro. Guardamos na memória porque eles conseguem encerrar os ciclos.

Mas, há aqueles que não estão sempre presentes. Mas, eles têm uma capacidade enorme de se fazerem indispensáveis e isso nos conforta. São os amigos de consideração e afetividade. São eles que ficam guardados naquele lugar chamado "estar com". Quando precisamos estar com alguém para compartilhar nossos sucessos, alegrias, tristezas, dúvidas, dores e angústias – não importando há quantos quilômetros de distância nós estamos um do outro ou se da última vez que nos vimos foi há 12 meses ou nos falamos por telefone, email, facebook, whatsApp ou qualquer sinal de fumaça. Isto porque a necessidade de "estar com" não acontece todos os dias.

Eu poderia falar muitas coisas sobre esses meus amigos atemporais, mas nenhuma palavra seria fiel. Mesmo porque, meus amigos que reúnem consideração e afetividade sempre tiveram a capacidade de me surpreender com suas atitudes. Imagina você, que eles tiveram a ousadia de se mostrarem imperfeitos. Mas, imagina você também que seus defeitos foram tão maravilhosamente sinceros e desnudos que não conseguiram quebrar a nossa estima, e sequer rachar a amizade. Com eles, não houve partida. 

Então, digo-lhes: Prometo estar contigo na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, amando-lhe e respeitando-lhe em todos os dias da minha vida...

Excelente início de semana.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.