Nossa antena




Faz muitos anos e aconteceu comigo.

Estava num consultório médico, esperando minha vez de ser atendida. Quando uma senhora ao meu lado começou a contar para mim o porquê de estar também ali. Ela, talvez para dividir a preocupação ou desabafar, começou a desenrolar toda a sua história. Aos poucos, comecei a suar. E o suor foi progredindo para um mal estar, sem que ela percebesse. Comecei a passar mal. Pedi licença, fui ao banheiro e quando voltei procurei um lugar mais afastado. 

Hoje, sei que todo o relato que ouvi misturado com uma alta dose de ansiedade pela consulta que eu iria fazer, foi o tiro que faltava para minha imaginação atravessar as fronteiras da razão e somatizar um problema que não era meu.  O que houve? Fraqueza? Medo? Falta de fé? Ou o somatório de tudo isso? Talvez.

O certo é que a mente é uma grande receptora de energias que desequilibram o nosso eixo espiritual. Esse eixo que está apoiado nas vibrações que recebemos de forma vertical e horizontal, e pode ser representado por uma cruz. Do alto recebemos as energias dos raios cósmicos. Do solo as emanações que nos atingem provêm dos metais e da água. E, finalmente, no sentido horizontal recebemos as energias das plantas, animais e do próprio homem – ou seja, dos nossos amigos, conhecidos, inimigos e pessoas que cruzam em nosso caminho. Estes ensinamentos podem ser mais pesquisados acessando o livro “Passes e curas espirituais”, de Wenefledo de Toledo. (Faça download aqui).


Figura do livro "Passes e curas espirituais", de Wenefledo Toledo.

Por exemplo, se instalamos uma antena para captarmos os sinais de TV,  da mesma maneira a nossa conduta funcionará para captarmos ou não as energias positivas e/ou negativas. Por isso, sentimentos de medo, ansiedade, angústia, desesperança, inveja, egoísmo, cobiça, orgulho e tantos outros nos levam ao calabouço espiritual e alimentam a nossa imaginação.

E a imaginação é a fábrica onde muitos acontecimentos nascem, tendo como matéria-prima a energia que recebemos. Lembrando que, se recebemos, também transmitimos. Então, quando a nossa mente estiver dando asas às imaginações negativas, é preciso ter força de vontade para reagir, sendo a oração uma grande aliada nessa hora. É fácil? Não. Mas, ao menos sabemos que um dos caminhos para se chegarmos à paz, tranquilidade e equilíbrio, depende muito mais de nós do que dos outros. Depende de onde sintonizaremos nossa antena para recebermos os sinais.


Bom início de semana.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.