Eles empurrarão você para o precipício



“Ao tombares, são poucas as mãos que tentarão erguer-te.
Nunca falta quem empurre mais o caído no fosso do desespero.
Segue adiante no bem e o bem te fará um grande bem.”

Joanna de Angelis





Quando comecei a dirigir (e faz muito tempo) nunca me preocupei com o motorista atrás de mim que, eventualmente, buzinasse para que eu avançasse um cruzamento rapidamente e de maneira imprudente. Ainda hoje, eu já experiente no volante, continuo pensando da mesma forma. Por uma simples razão: se eu avançar um cruzamento antecipadamente, posso colidir com outro veículo e o prejuízo será meu apenas, porque o motorista que estava incentivando a infração vai seguir adiante.

Assim mesmo é com a vida.

Têm pessoas que, nas entrelinhas de suas conversas e atitudes, gostam de colocar o outro na linha do fogo cruzado. São medíocres, porque elas não têm coragem de assumir suas opiniões e defender a postura que consideram certas. Então, elas colocarão as palavras na sua boca e ficarão como expectadores de um show particular. São pessoas que, geralmente, adoram fofocas, disse-me-disse porque se alimentam com a repercussão dos fatos até saciarem seu negativismo.


Esses condutores da vida, que existem em cada esquina e podem estar entre aqueles que se dizem amigos ou nos inimigos ocultos, nos colegas ou em algum membro da família, tentarão nos empurrar para colisão.

Eles “buzinarão” nos nossos ouvidos através de uma frase com duplo sentido que lhe levará a dúvida dos fatos, um risinho sarcástico durante a conversa, um olhar de deboche, uma piadinha de mau gosto, um elogio exagerado e falso, uma brincadeira ferina e tantos outros sinais que será necessário muito equilíbrio de nossa parte para não avançar e colidir na estrada da vida.

Infelizmente, ainda existem muitas pessoas que se comprazem (em surdina) com os problemas alheios. É uma satisfação pessoal que nem elas próprias conseguem identificar como maldade.

Portanto, é bom não esquecermos que, ao assumirmos uma postura, escolher um caminho, cultivar um comportamento que consideramos certo, tenhamos a real certeza da decisão. Só assim, seremos capazes de dizer não as buzinas desses indivíduos e pensarmos: Quem quiser que avance o cruzamento sozinho, mas eu sei que não irei agora.

Bom início de semana.

Excelente início de ano.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.