Sempre não é todo dia




Tem dia que acordamos e parece que o mundo foi pintado de cinza. Nada parece fazer sentido, devido a situações inusitadas e que todas as pessoas passam na face da terra.  É dia que acreditamos que não há justiça, principalmente, onde deveria existir; que os amigos não existem e que as relações se dão por interesse no jogo de “toma lá, dá cá”, ou seja, tem que haver benefícios para ambos os lados, senão não rola...  

Tem dia que acordamos acreditando que não há respeito entre os seres humanos, sentimento que deve ser nutrido em todas as esferas sociais e, isso significa dizer o mesmo que não há consideração pelo outro.

Tem dia que acordamos sem esperança que nós, enquanto seres humanos, chegaremos um dia a sermos angelicais e livres de todas as mazelas morais, entre elas a vaidade, o orgulho, o egoísmo e qualquer tipo de preconceito.

Tem dia que acordamos indignados por ter presenciado atitudes de pessoas que, acreditando serem superiores aos outros, esquecem que ao pó todos nós voltaremos, inexoravelmente. E que no final das contas, a nossa real bagagem para o outro lado da vida será exatamente o oposto do mal que praticarmos.

Tem dia que acordamos tão só e dentro de nossas ideias e ideais, que pensamos “que será pra sempre, mas sempre não é todo dia”, como fala o compositor Oswaldo Montenegro.

E nesse dia que acordarmos decepcionados com o ser humano, é justamente nele que devemos reavaliar as nossas atitudes, compreender os momentos, buscar o entendimento de que podemos fazer bem a nossa parte, onde quer que estejamos sem perder a dignidade, e sem perder a capacidade de se indignar. É nesse dia que pensar nas injustiças da terra deverá, sim, pautar as nossas atitudes para não trilharmos os mesmos caminhos daqueles que estamos julgando.

E tentando acreditar que nós, seres humanos, ainda somos passíveis de recuperação moral e espiritual, li que:

O pessimismo é doença grave.
Instala-se devagarinho ou de repente. Insinua-se. Reveste-se de mil formas. Depois que entra, não quer sair.
Corte-o. Prejudica você.
Evite a tristeza, o desânimo, a solidão e afirme-se alegre, animado, comunicativo.
Confie no seu potencial de luta. Não se renda ao pessimismo.
Avante.
O “péssimo” não existe nos planos de Deus.”

(Lourival Lopes).



Bom início de semana.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.