Quem já fez 50 ou está chegando lá




Horário nobre

por Danuza Leão

Você já chegou aos 50? (tô quase chegando lá).

Oba, é hora de comemorar.

Já se foi o tempo em que nessa idade, a mulher estava condenada a cuidar dos netos; nos dias de hoje é o começo de uma nova vida.

O mundo mudou, que bom, e agora quem tem 50 está entrando em uma segunda juventude - com tudo, aliás, para ser melhor que a primeira.

Quando se é muito jovem, se pense e se faz muita bobagem, e a primeira delas é achar que é preciso um homem - namorado, marido ou namorido - para ser feliz. À procura do amor, várias vezes pensamos que estamos apaixonadas - muitas vezes, pelos homens errados. Mas depois de dois ou três maridos, com os filhos já saídos de casa (casaram ou foram morar sozinhos), a mulher que trabalha é independente e já sabe o que quer. Vai viver essa nova etapa com a liberdade que nunca teve, porque aprendeu a confiar mais nela própria, a ser mais tolerante, mais esperta e sabe que tem um futuro pela frente. Mesmo casada, ainda que com o mesmo marido, é dona de sua vida, como quase nunca se é aos 25 anos.

Se é o seu caso, prepare-se: vai precisar de força de vontade, tempo e dinheiro para fazer tudo que quer e aproveitar bem a nova fase. Dieta, cooper, pilates, muito cabeleireiro, dinheiro para uma lipinha, se necessário, ou para os tais procedimentos mágicos que adiam a hora da plástica e tempo para estudar cuidadosamente como se vestir sem parecer que está querendo dar uma de gatinha, mas também sem ser como seus filhos gostariam que fosse (filhos adoram ter uma mãe com cara de mãe). Vai valer a pena, garanto.

Pense: O que é que você gostaria de ter feito, mas não fez por falta de tempo, cuidando da casa e dos filhos pequenos? Pois agora você pode - e deve.

Em primeiro lugar, o visual. Já em plena forma, que tal aprender italiano? Entrar num grupo de teatro amador? Fazer um cruzeiro? Se você ainda tem sonhos adolescentes, quem sabe encontra o homem de sua vida, se é que existe (mesmo que não exista, procurar é sempre ótimo).

Entrar nos 50 é muito bom, é o horário nobre da vida. Lembre do que você sofreu em sua adolescência e juventude por coisas que não entendia - e não adiantou tentarem lhe explicar, porque só se aprende sozinha. Agora que já sabe tudo, é hora de ser feliz.

Apaixone-se por você mesma, se agrade, se curta; você merece. Quando  sair de casa, mesmo que seja de manhã, indo comprar uma prosaica escova de dentes na farmácia, se produza como se fosse a um primeiro encontro (se for ficar em casa, se produza também).

Mas existem muitas coisas que uma mulher madura, inteira e lida tem que aprender, e uma delas, importantíssima, é: quando estiver tomando um drinque com os amigos, não conte histórias de filhos e de netos - se os tiver -, nem pensar. Existem os famosos preconceitos e, como a humanidade (que nunca falha) aprendeu que não se pergunta a idade de uma mulher, descobriu que existem outros caminhos para saber. Pergunta a idade dos filhos e rapidinho faz as contas. Sabe o que você deve fazer se isso acontecer? Com todo os charme do mundo, dar uma risada, dizer que esqueceu e pedir outro copo de vinho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.