Extravagante: quem não é ou foi que atire a primeira pedra




Fazer uma extravagância, ou várias, é algo muito relativo. O que é uma excentricidade para uma pessoa, não será para outra.  Fazer uma extravagância é se dá ao direito de..., é pisar na bola, sair das regras, quebrar a rotina, se dá ao luxo, extrapolar os limites, mudar, driblar o bom senso, perder o equilíbrio e fazer um capricho.

Quando se pensa em extravagâncias, muitas pessoas associam, imediatamente, ao consumo desenfreado, ao estouro do cartão de crédito, ficar com as contas penduradas no banco ou endividado até o último fio do cabelo. Mas, fazer extravagâncias está associado a tudo que sai do seu habitual, que pode está na área financeira, física ou emocional. Afinal, quem é extravagante tem caprichos que podem ser momentâneos ou durar uma vida inteira.

Perguntamos para cinco homens e cinco mulheres:  

Qual a sua maior extravagância? E as respostas foram surpreendentes...


Os homens...













“Minha maior extravagância está no trânsito, quando estou de moto. Aí eu corro, dirijo em alta velocidade”.
(S.A. – 24 anos)

“Eu sou tão disciplinado em tudo: horário, trabalho, obrigações familiares. Mas, por causa da minha ansiedade, sou muito extravagante na alimentação. Como demais. Ontem, eu estava trabalhando num processo e pela madrugada fui à cozinha e esquentei feijão para comer”.
(J. A. S. – 48 anos)

“Tenho duas extravagâncias: assistir televisão por horas a fio. Perco a noção do tempo. Tenho TV a cabo e assisto, principalmente, a programação esportiva. Quando não consigo assistir televisão fico nervoso. Não gosto de DVDs. Eu gosto da programação de TV mesmo. Outra extravagância é porque gasto muito. Não tenho reserva financeira para um imprevisto. Só uso produtos de qualidade, de marca mesmo. Só uso calças caras.”
(E. Júnior – 40 anos)

“Sou muito controlado. Não sou ansioso. Penso antes de tomar qualquer decisão. E se for uma decisão que envolva negócios, estudo todos os detalhes por alguns dias.  Eu gosto de fotografias e, recentemente, comprei uma câmera bem cara, mas não considerei uma extravagância porque ela é tão boa que posso vendê-la a qualquer momento, se quiser, e ainda não terei prejuízo no valor que investi.”
(A. S. – 27 anos)

“Tenho uma extravagância: Eu gosto de veículos antigos. Tenho um carro com 19 anos, uma moto com 25 anos e outra com 14 anos de uso. Já tive três motos antigas. Mas, posso manter este meu hobbie excêntrico”.
(R.R. – 43 anos)




E as mulheres...


“Já fui mais extravagante financeiramente. Eu comprava sem limites. Estorei muitas vezes o cartão de crédito e ficava doida no final de cada mês. Mas, aos poucos, fui aprendendo a viver dentro dos meus padrões financeiros. E isso foi porque comecei aprendendo a comprar. Comecei a comprar só aquilo que tem utilidade pra mim.”
(P.S. – 35 anos)

“Comer chocolate toooodos os dias. Como uma barra grande de Alpino ou Diamante Negro de segunda à sexta-feira. Aos sábados e domingos como Batom Garoto. Adoro também chocolate ao leite. Se sou ansiosa? Muito e isso compensa minha ansiedade quando estou trabalhando. Antes, eu era viciada em Coca-cola e tomava três vezes por dia, mas agora deixei. Mas, eu penso em cuidar da minha saúde porque estou ficando hipertensa, acho”.
(R.F.S. – 34 anos)

“Sou extravagante na alimentação. Não consigo ficar com pouca comida dentro de casa. Antes mesmo de chegar o dia de fazer a feira novamente, eu vou várias vezes ao supermercado para comprar alimentos. Meu marido diz: tem comida dentro de casa e você não sossega”.
(G.S. – 43 anos) 

"Não sei dançar e não me considero jovem o suficiente para me tornar uma boa dançarina. Eu também costumo sair pouco. Por isso, quando vou para qualquer festa minha extravagância é dançar até ela acabar, sem medo de parecer ridícula”.
(D.F. – 42 anos)

“Minha extravagância é comer doces, mesmo sabendo que eles fazem mal a minha saúde. Mas, eu não consigo me controlar. Depois que como, fico tomando chás, remédios e tudo que diminua o peso da consciência e o empachamento”.
(E.C. – 46 anos)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.