Será que falta ação?





Toda a primavera, plantamos aproximadamente 40 mudas de tomate. Todo outono, ao descobrirmos que temos mais tomates do que somos capazes de comer, enlatar ou transformar em molho, distribuímos aos agradecidos amigos e membros da família. Mas fico pensando, por que nossos beneficiados – como amantes de tomates que são – não plantam eles próprios? Não é que eles sejam preguiçosos, pois trabalham muito em outras áreas. Talvez seja simples questão de inércia. Apesar de gostarem de tomates, jamais os plantaram.

Quantas vezes agimos com mediocridade devido à inércia? Gostaríamos de orar mais, ter mais intimidade com familiares e amigos, sair mais com os filhos, ler mais livros, comer melhor, fazer exercícios físicos – mas nada fazemos a esse respeito. Seguimos em frente, deixando as coisas como estão ao invés de trabalhar pelo que elas poderiam ser.

[...] Qual a área de sua vida em que você gostaria de ir além da mediocridade? Se continuar a fazer o que sempre fez, a tendência é conseguir o que sempre conseguiu.

Mude.

Vá em frente – lute para melhorar o seu relacionamento com as pessoas, e também melhorá-lo com os amigos e aproximar-se de Deus.

Quais os passos você pode dar nessa direção?

Primeiro estabeleça suas metas com Deus, em oração.

Depois escreva.

Agora inicie – e siga firme!”

(Trecho extraído do livro Pão diário, vários escritores, Publicações RBC).








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.