Um dia diferente



O dia começou como centenas de outros: horrível.

Já era suficientemente ruim estar na Judeia, mas era um inferno passar tardes quentes numa colina rochosa, supervisionando a morte de batedores de carteiras e agitadores.

Metade da multidão insultava e a outra metade chorava.



La Deposizione Dalla Cruce - Pintura de Michelangelo Merisi Caravaggio / Museu do Vaticano (Roma)
 Pode ser fotografada pelo visitantes.


Os soldados reclamavam. Os sacerdotes controlavam.

Era um trabalho ingrato numa terra estranha...

Ficou curioso diante da atenção dada ao camponês de pés chatos. Sorriu ao ler a placa que seria colocada na cruz. O condenado parecia qualquer coisa, menos um rei. Seu rosto estava sujo e ferido. Suas costas estavam levemente arqueadas e seus olhos se voltavam para baixo.

O que fez Ele? – pensou.

Então, Jesus levantou a cabeça. Não estava irado. Não estava inquieto. Seus olhos pareciam estranhamente calmos por trás daquela máscara de sangue. Olhou para os que o conheciam – fitando deliberadamente cada rosto como se tivesse uma palavra para cada um.

Olhou para aquele centurião por apenas um instante. Seus olhos se encontraram. Mas aquele olhar o fez engolir em seco... Algo avisava que seria um dia incomum... No meio da tarde, o céu negro. Num minuto, sol. No outro, trevas. Num instante, calor; no outro, uma brisa fria. Até os sacerdotes silenciaram...

De repente, a cabeça parou de se mexer. E num clamor, o centurião ouviu “está consumado!”

Então, coube ao centurião declarar o que todos sabiam: “Verdadeiramente este era o Filho de Deus!”

                                                 *

O trecho foi extraído do livro “Seu nome é amor”, escrito por Max Lucado, e mostra a mudança de atitude do centurião ao reconhecer que Jesus tinha sido crucificado por erro da humanidade. O livro eu ganhei carinhosamente, e recentemente, da Dra. Eugênia Calheiros. Com a mensagem, eu desejo que sua renovação espiritual seja capaz de reconhecer os verdadeiros caminhos que levam ao amor fraternal - sentimento que todos nós estamos carecendo desde sempre. 

Boa Páscoa!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.