A espada perdida








Conta uma lenda chinesa que, certa vez, um homem estava atravessando um rio a bordo de um barco, bastante simples. Durante a navegação e, por um momento de descuido, sua espada caiu na água.

Outros passageiros que dividiam com ele a viagem, surpreendidos, foram solidários ao acontecimento e lamentaram a perda. Mas, o homem, sem mostrar nenhuma preocupação, não se lamentou, apenas fez uma marcação no barco, junto do local onde sua espada havia caído.

Alguns passageiros que presenciaram o fato, perguntaram:

- Para que essa marca no barco?

O homem respondeu, sem dúvida:

- A espada caiu aqui. Vou encontrar a minha espada neste lugar mesmo, assim que o barco atracar na outra margem do rio.

Todos os passageiros riram, menos o homem que permaneceu sério.

Um passageiro mais extrovertido disse:

- Como será isso possível? Sua espada caiu no rio e o barco continua a andar. Estais pensando que sua espada está acompanhando o movimento do barco? Que falta de bom senso!

O homem ouviu e ficou calado.

Ao chegar à outra margem do rio, obviamente, todos sabem o que aconteceu: o homem tinha perdido, definitivamente, sua espada.

Às vezes, na vida, tomamos atitudes estúpidas, sem a menor perspicácia e bom senso só porque estamos tão arraigados a certos comportamentos, tradições, opiniões e conceitos que não percebemos as várias formas da realidade que se apresenta, tão nítida para os que nos cercam, e tão obscura para nós. É assim que muitos de nós perdemos relacionamentos, amizades, deixamos os afetos partirem esperando encontrar a perfeição em outras pessoas. São tantas oportunidades que temos de contornamos situações que nos levam à tristeza e melancolia. Mas muitos de nós, infelizmente, seguem pelo caminho contrário. Remar contra a maré, no mínimo, é burrice.

Bom início de semana. Paz no coração.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.