Muitas formas de expressão






Apesar de identificarmos em cada companheiro de jornada, gestos que denunciam que ainda estamos bastante afastados do domínio do espírito sobre a matéria, sobretudo no campo do bem, é preciso observar que todos os fatos do cotidiano denunciam que sempre existe uma pessoa ajudando outro alguém.

Bombeiros estão aqui e acolá resgatando vidas e orientando à segurança de todos.

Médicos e enfermeiros trabalham para restabelecer a cura dos doentes.

Pessoas anônimas ajudam o outro, oferecendo-lhe informações precisas para encontrar um endereço, um caminho.

Um amigo acompanha outro que está em dificuldades, mesmo que seja por algum tempo, e só sossega quando considera erguido suficientemente para vencer outras provas do caminho.

Aqui, é preciso lembrar para alguém a necessidade de prevenir os acidentes; ali, uma atitude pode corrigir comportamentos rebeldes de alguns jovens; acolá uma advertência pode evitar abusos de toda a sorte; e mais além é forçoso não se esquecer de orientar as crianças no cumprimento do dever.

Seja qual for a maneira que escolhermos, adverte Emmanuel, haverá sempre várias formas de expressarmos o amor e a fraternidade na face da Terra.

Entretanto, se quisermos fugir de qualquer expressão de ódio, rancor, crueldade e dor só existirá um caminho: compreender que cada ser humano é imperfeito e, portanto, pode falhar mesmo em suas boas intenções e comportamentos; mas todos são dignos da Misericórdia Divina.


Um excelente início de semana.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.