A minha relação de amor e ódio




Com o quê?

Com o chocolate, é claro. Amor porque ele dá um prazer, um êxtase que alivia o estresse, uma saciedade e compensação. E odiá-lo com todas as fibras do meu ser porque ele... engorda. Esquecendo o seu mal, hoje devo reverenciar o chocolate porque, afinal de contas, é o seu dia. 


Será que esse Nutella dá pra aliviar, só um pouquinho,  a vontade de comer chocolate? (Roma)


Desconheço quem não gosta dessa mistura de cacau, açúcar (quando não é diet), gordura, proteínas, vitaminas e minerais. Fala sério! Pegue um pedaço de chocolate e uma lata de leite condensado. E está pronta uma sobremesa deliciosa. Também, esse amante do chocolate, o leite condensado dá certo com tudo, e com todas as nossas vontades de comer doce.  O leite condensado está para o chocolate como Claudinho para Buchecha.

“Neném sem chupeta
Romeu sem Julieta
Sou eu assim, sem você
Carro sem estrada
Queijo sem goiabada
Sou eu assim, sem você.”
                                                   
                                                               (Fico assim sem você, de Claudinho e Buchecha)

Estudo feito pela Universidade de Middlesex, em Londres, confirmou, medindo as ondas cerebrais de voluntários, que até o cheiro do chocolate acalma. Pensando nisso, eis uma boa razão para colocar vários numa nécessaire. Você há de concordar!

Outro estudo, dessa vez do Instituto de Neurociência de San Diego, nos Estados Unidos, afirmou que devido a n-aciletanolamina, substância contida no chocolate e que ativa certos receptores do cérebro, comendo um a pessoa fica feliz e eletrizada. Bzzzzzzzz. Eureka! Descobri o que fazer para jamais parar. 


Vovó vamos pra minha casa e lá eu faço o esforço para provar essa delícia! (Bariloche, Argentina).

Minha relação com esse doce dos deuses se intensifica nos finais de semana, nos feriados e...  nas férias. Basta ir para lugares de clima frio que a briga entre o mal e o bem começa. Comer ou não comer, eis a questão. Da barrinha e do chocolate quente à explosão da bomba calórica. Recentemente, foi num desses lugares de clima frio que uma barrinha (diria barrão) me deixou quase de cama, causando um desconforto intestinal enorme. Coisa rara para uma chocólatra. 





Existe prazer mais indescritível do que acordar com uma cesta de chocolates por perto? Só chocólatra entende! É isso que meus filhos entregam também no dia do meu aniversário, acompanhado de um “parabéns pra você”. Ou será o “parabéns pra você” acompanhado de chocolates?!  Dúvida cruel. A certeza que tenho é que eles não querem mais adrenalina nas minhas veias.  Afinal, o chocolate contém também feniletilamina, um estimulante que aumenta a pressão sanguínea, os batimentos cardíacos e nível de glicose, proporcionando a imensa sensação de felicidade. Mas, felicidade mesmo, cá entre nós, é ter filhos tão carinhosos... 


Raphael Felipe e Amanda Carolina na Fábrica Garoto (Vila Velha - Espírito Santo) e na Fábrica de Chocolate Caseiro Florybal (Gramado- RS)





Fábrica Garoto (Vila Velha - Espírito Santo)

Fabricação de chocolate na Florybal (Gramado- RS)

Deixando os nomes incomuns das substâncias pra lá, a verdade é que muitos mortais não conseguem viver sem um pedacinho de chocolate. É  preciso que ele esteja presente nem que seja, apenas, como ingrediente da  sobremesa. Então, salve o seu Dia Mundial – 26 de março.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.