A queixa




Arte / Tudo na nécessaire

Será que existe alguém neste planeta que não se queixa? Pensamos ser quase impossível. Mesmo nos momentos de felicidade sempre há no coração de todos um momento de azedume, de queixas e lamentações.

Mas, alerta Emmanuel que devemos perguntar a nós mesmos: 

Queixar-se por quê? Há razão, realmente?

Não são os problemas um instrumento de aprendizado na vida?  

Não é a sombra que deve pedir a luz, e a dor que deve pedir auxílio?

Queixar-se da vida, de tudo ou de todos, nunca resolverá problema pessoal de qualquer natureza. Muito pelo contrário, poderá agravá-lo. Além disso, mesmo a queixa fazendo parte de um desabafo entre amigos, Emmanuel nos diz que ela representa um desperdício de tempo e um desgaste imenso das cotas de energias que cada um de nós possui.

Mas, infelizmente, a queixa ainda é um vício entre nós, mesmo entre as pessoas bem intencionadas e cumpridoras de suas tarefas, e está presente até nos grupos religiosos, conseguindo algumas vezes destruí-los. É também através das queixas que tarefas pequeninas deixam de serem cumpridas e gestos indelicados, de grosseria e violência envolvem parentes, amigos e vizinhos.

A queixa, afirma Emmanuel, não atenderá jamais à realização cristã, mas complicará todos os problemas. E se lhe dermos guarita, a queixa nos levará a ociosidade e a perturbação mental e espiritual.

Boa reflexão. Ótimo início de semana para você.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.