Porta-carinho










Você está achando lindo? 

Eu também achei esse porta-guardanapo que a Mami super-ultra-mega poderosa, como diria Félix - personagem de Mateus Solano, fez pra mim. Com 83 anos, mamãe confeccionou esse porta-guardanapo com cristais, peças usadas em bijuterias. Adoooorei ! Ela sabe o quanto eu sou detalhista, inclusive à mesa. 

Tão essenciais quanto os talheres são os guardanapos numa mesa. E os egípcios, gregos e romanos bem sabiam disso, porque como costumavam comer com as próprias mãos (já que os talheres só foram surgir no século XI), eles limpavam as mãos nos pelos dos cachorros e coelhos que ficavam próximos da mesa, quando não passavam os dedos na própria roupa. Ui!. Fiquei até pensando que se Dalila (minha poodle) e Rosinha (a coelhinha que criamos, após uma Páscoa, quando os meus filhos eram crianças) tivessem vividos naquela época não iriam gostar nadinha desse hábito primitivo.

Como as refeições também eram demoradas, os hábitos foram evoluindo até os romanos chegarem a lavar as pontas dos dedos na água, aromatizada por flores e ervas, servida em tigela e acompanhada de uma toalha. Eureka! Segundo os historiadores, não existe uma data precisa para surgimento do guardanapo, mas o seu uso foi evoluindo com a necessidade de higiene e praticidade.






Exceto em restaurantes, na minha opinião, praticidade é usar guardanapos descartáveis para situações que não exigem formalidades. 

Existem guardanapos de papel em vários tamanhos. Uns são bem macios, coloridos, estampados e temáticos. Práticos. Já os guardanapos de tecido exigem cuidados após o uso, tanto na lavagem quanto nos cuidados com os produtos para retirarem as manchas. Mas, sua utilização demonstra sofisticação e requinte. Por isso, escolha a ocasião (singular) para usá-los.

Quanto aos descartáveis, é possível variar também no porta-guardanapo, de acordo com a ocasião: louça, inox, acrílico, artesanal entre outros. 








Fotografei algumas opções de guardanapos de papel, como sugestão,
para uso no Natal.
















São lindos, não são?



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.