Você é gentil ?



Texto de Wilson Barreto
                                                                                             Engenheiro e professor pernambucano

Vive-se em um mundo diferente


Fala-se muito em preconceito referindo-se, na maioria das vezes, à etnia de nossos pares. Na verdade, o grande preconceito dos homens refere-se à segmentação das classes sociais do que mesmo da raça. É isso que se tem atestado quando pesquisas são feitas acerca do comportamento humano. O prestígio social tem acontecido sempre relacionado a pessoas abastadas ou famosas por estarem na mídia. Assim todos se aproximam desses indivíduos de forma irrestrita. Querem cumprimentar, conhecer ou se fazer conhecido, tudo com a finalidade de agregar valor a si próprio. Dessa forma, não se contempla a cortesia ou o respeito, mas sim o interesse de promoção de proximidade. Temos deixado de valorizar nossos concidadãos mais carentes com um simples bom dia, que melhora a nossa referência e agrega valores jamais imaginados!





A começar por recebermos cortesias que incluem ceder lugar em filas, abrir portas, facilitar a passagem etc. Esse tipo de comportamento vai mais além, fazendo de você uma pessoa respeitada em sua comunidade, como atenciosa, educada, enfim, invejável pelas qualidades que tem, mesmo que essas poucas tenham aparecido nesses encontros fortuitos. Essas ações revelam o quão são desprezadas pela sociedade as pessoas mais simples. As atitudes de apoio a quem mostra respeito e atenção à pessoas refletem muito bem a necessidade de agradecer a cortesia recebida deles através de um simples bom dia.

Músicos famosos, com disfarce, tocando em estações de metrô durante o dia, muitas vezes, não receberam dos transeuntes a passagem de volta, por simplesmente serem anônimos. À noite, essas mesmas pessoas pagam caras entradas para ouvirem no teatro a repetição do espetáculo!

Professores Doutores transitam no campus da universidade como garis disfarçados, cruzam com alunos e colegas, mas não recebem a menor atenção. O sentimento da valorização do público, dos dotes associados à pessoa e não a própria pessoa traz muitas reflexões e tristeza àqueles que são considerados “lixo”!

Não se ama a decadência, por isso devemos sempre ser altivos e agregar, com características, valores inolvidáveis! O destaque das pessoas, na verdade, contempla todo um investimento em si próprias. Estudar, estabelecer metas e lutar por elas são atitudes que levam os indivíduos ao sucesso, à fama e à popularidade, mas, nem sempre, isso é possível a todos. A atenção para com as pessoas que encontramos no nosso dia a dia nada de mal poderá nos trazer. Um sorriso, um cumprimento, uma ajuda simples, nesses encontros, só irão nos garantir “talentos” que poderão ser úteis no futuro. 

Lembro uma história real acontecida na troca de um pneu por um homem. Após o serviço, o proprietário do carro deu ao homem uma nota de cinquenta reais. A filha então comentou: Não achas, papai, que a gorjeta foi grande demais? - Não minha filha. Se eu dei cinquenta reais pela simples troca de um pneu o que eu não daria para sair de um sufoco maior? Certamente esse rapaz jamais medirá esforços para me salvar de um problema qualquer. – Respondeu o proprietário. 
***
Bom início de semana.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.