Conselhos do Dr.Halpern


Qual o segredo de um relacionamento dar certo? Ninguém sabe. Você sabe?

Mas, todos nós queremos que dê certo, afinal este é o propósito da união entre duas pessoas. Entretanto, não há manuais, receitas, tutoriais...  O que vai existir será sempre um desejo entre os parceiros que deve ser alimentado, a todo instante, para que, na análise geral, os fatos somados tenham construído uma sólida união, alicerçada na cumplicidade, na doação, no apoio, na renúncia e romantismo, condições que alimentarão a paixão e o amor.




Esta semana, folheando um livro (não li todo) que estava com uma amiga, cujo título é bastante sugestivo “Para dar certo”, editado pela Record em 1977 e escrito pelo psicanalista norte-americano Howard M.Halpern, que morreu no ano passado, encontrei um trecho dizendo que um relacionamento entre duas pessoas deve ser produtivo e gratificante, nunca improdutivo e desorganizado.  E o que ser vem a ser isso?  

Para que nenhum de nós venha a cair nesse risco, eis a definição do Dr. Halpern sobre o que é um relacionamento improdutivo e desorganizado.

 “- Você está fazendo tudo ou quase tudo sozinho(a);

- A outra pessoa não está comprometida com a melhoria e com a continuidade do relacionamento;

- Você se encontra tentando fazer a outra pessoa amá-lo(a);

- Você está sempre tentando obter a aprovação da outra pessoa e distorcendo seu estilo para agradá-lo(a);

- Você está dando muito mais do que está recebendo, em termos de apoio emocional, afeição, apoio prático e grau de envolvimento;

- Você está se esforçando para que seu parceiro(a) pare de abusar de você; - (Pré-requisito absoluto);

- Você está se esforçando para ter um relacionamento amoroso confiável com alguém viciado numa substância ou num padrão de comportamento destrutivo;

- Você está tentando conquistar uma pessoa narcisista demais com quem possa sentir empatia e que possa responder com interesse às suas necessidades;

- Você está trabalhando com afinco para fazer com que a outra pessoa abandone um relacionamento e fique, exclusivamente, com você.”




Caso o seu relacionamento se enquadre na maioria desses itens, o Dr. Halpen conclui que há algo basicamente errado e exigirá trabalho. Como cada pessoa é diferente da outra e tem seu histórico pessoal de comportamento, ideias, objetivos, preferências, medos e mágoas - um não poderá esperar que o outro se transforme. Os conflitos vão aparecer e até a comunicação sofrerá abalos, gerando incompreensão, insatisfações e raivas. O psicanalista cita ainda, uma pesquisa do Dr. Don Lathrop - terapeuta de casais.  Através de sua experiência, o Dr. Lathrop afirma que todos  devem obedecer aos seguintes princípios:

“1. Cada pessoa é 100% responsável pelo próprio inconsciente, pelo próprio lado escuro, pelo próprio comportamento e 50% responsável pelo relacionamento.

2. A comunicação positiva é uma obrigação. Peça o que deseja. Aceite um não como resposta. Seja escrupulosamente honesto a respeito do que está disposto e o que é capaz de dar, bem como o que deseja.

3. A solução de um conflito significa desenvolver a capacidade de lutar sem eliminar o outro, de recuar quando se está fora de controle, de prometer voltar quando estiver controlado de novo, de aprender com o que o outro está dizendo. Isto significa aprender a sentir (empatia) pelo que o outro está sentindo. A justificativa não é substituta para uma mudança de consciência e de comportamento.”

Diante dos conselhos dos psicanalistas, espero que o Tudo na nécessaire tenha lhe ajudado a refletir, porque sempre é hora de somar ou mudar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.