As mãos





Certa vez, e já muito tempo, assistir a atriz Tônia Carrero, hoje com seus 90 anos, dizer ao repórter do Vídeo Show que Deus não havia economizado em colocar beleza sobre o seu corpo, mas não era contra as cirurgias plásticas ou qualquer método para retardar o envelhecimento. Contudo, estirou os braços para o repórter e mostrando-lhe as mãos e disse: Mas, olhe as minhas mãos. Elas revelam a minha idade.

E revelam mesmo. Sobretudo, quando você entra na curva dos “enta”, ou seja, aos quarenta anos não tem escapatória, nem disfarce eficiente. Isso acontece porque as nossas mãos estão sempre em contato diário com fatores externos e ambientais como vento, os raios solares, sabão, detergentes e outros produtos químicos que ressecam a pele e cooperam para o seu envelhecimento. Além disso, a variação de temperatura, o próprio contato com a água, principalmente a quente, faz com que as mãos fiquem ressecadas. E mesmo que você não se exponha constantemente ao sol, é muito pouco provável que você faça uso de luvas de silicone, constantemente, para realizar as tarefas domésticas. Mas deveria, ao menos, para essas últimas tarefas. E se você afirmar que passa bem longe da rotina de gata borralheira, assim mesmo e, infelizmente, você passará perto da flacidez, da perda do colágeno e do surgimento das manchas senis e das rugas já a partir dos 30 anos.




Essas mãos têm 17 anos. Elas são da minha filha Amanda Carolina.



O efeito do tempo sobre as minhas mãos somam 31 anos de
distância das mãos de minha filha. Com todos os cuidados, elas
sempre irão revelar a idade. É a realidade para homens e mulheres.


Essa é a razão que faz os dermatologistas recomendarem que, antes dos 20 anos de idade, devemos fazer uso de protetor solar, FPS 30, nas mãos e dos cremes hidratantes à base glicerina, ureia, óleo de rosa mosqueta e manteiga de karité, sempre à noite.  Muitos são os tratamentos que podem nos ajudar a cuidar das mãos, como o laser e o peeling químico  que são realizados nos consultórios médicos, e até os preenchimentos. Portanto, não basta ter apenas unhas esmaltadas, semanalmente, é necessário cuidar da pele.

E um cuidado semanal que poderá melhorar a aspereza e textura das mãos vem de uma receita caseira e bem facilzinho: misture 1 colher (sopa) de óleo de amêndoas doces ou Sève (Natura) e a mesma medida de açúcar. Passe este creme no dorso das mãos, por alguns minutos. Se desejar, aplique nos cotovelos e nos pés também. Esta esfoliação prepara a pele para absorver melhor o hidratante e cremes noturnos. Os cremes, à base de ácido retinóico,  clareiam as manchas e amenizam o envelhecimento.

Agora, mesmo que você não consiga considerar suas mãos como a melhor ferramenta de trabalho que Papai do Céu lhe concedeu, ao menos agradeça por tê-las.

Muito obrigada Senhor, pelas minhas MÃOS! Mas também pelas mãos que oram, que semeiam, que agasalham. Mãos de amor, mãos de caridade, de solidariedade. Mãos que apertam mãos. Mãos de poesia, de cirurgia, de sinfonia, de psicografia... Mãos que acalentam a velhice, a dor e o desamor! Mãos que acolhem ao seio do corpo, um filho alheio, sem receio.”
(Trecho da Oração do Agradecimento, de Amália Rodrigues)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.