Pesinho de porta



http://www.flickr.com/photos/marciaspatch/3269857401/


Um pesinho de porta com cara de borboleta, tartaruga, fada, sinhazinha, vovozinha ou qualquer outro formato e personagem, cada um mais criativo do que o outro, encanta qualquer pessoa, especialmente, se ela gostar de artesanato.  São uns mimos ! Mas, esses mimos podem se tornar uma ameaça à integridade física se na casa houver idosos. Em vista disso, não tenho boas recordações desse tipo de trava porta.

Há uns oito anos, minha madrinha – já citada neste blog, tropeçou num desses pesinhos ao entrar no seu apartamento. E o resultado deste acidente foi uma fratura no fêmur direito que a deixou por dois meses presa à cama e, depois, a uma cadeira de rodas. Um acidente doméstico que poderia ter sido evitado se a casa fosse adaptada a sua idade, situação que ainda está bem longe da realidade de muitos lares. E quando falamos em adaptação, pressupõem mudanças nos cômodos, objetos e até mesmo de endereço, o que não é tão fácil assim, sobretudo, se o idoso mora em apartamento e deveria, por exemplo, escolher o andar térreo ou casa. Mas, algumas orientações, dadas por especialistas, podem ser atendidas:




- Evitar o uso de tapetes que podem enrolar, dependendo da fibra, e provocar quedas.
- Dispor os móveis de maneira que haja livre espaço para circulação.
- Evitar o uso de fios soltos pela casa.
- Se houver escada ou poucos degraus na residência, é imprescindível o uso de corrimão.
- Alguns adultos gostam de tirar os sapatos e não guardá-los, mas eles podem ser um grande obstáculo para todos, inclusive à noite, assim como brinquedos e outros objetos que estão fora do lugar.
- Incorporar aos cômodos, principalmente, em banheiros as barras de ferro que servirão de apoio em lugares para idosos, deficientes e pessoas doentes.
- Adotar os tapetes antiderrapantes nos boxes dos banheiros.
- Preferir também os pisos antiderrapantes. Além disso, não usar produtos de limpeza que deixem o piso mais liso e escorregadio.
- Substituir os pesinhos por travas de metal que são fixadas com parafusos e atrás da porta.



Mesmo tomando às devidas providências, o idoso deve ajudar na prevenção de acidentes. E para ele compete:

-  Não usar saltos altos.
-  Jamais andar por ambiente que esteja na penumbra.
-  Fazer exame de vista, períodicamente.
- Praticar exercícios físicos que fortaleçam a musculatura e auxilia a circulação sanguinea.
- Avisar, imediatamente, se estiver sentindo torturas ou outro mal estar.

E sobretudo,  se precisar, não ter vergonha de usar uma bengala e pedir apoio para quem estiver ao seu redor.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.