Você está carente?


Fotos capturadas na internet. Montagem do Tudo na nécessaire.



Carência afetiva é desnutrição emocional. A ausência do amor, alimento das almas, responde por infindáveis tragédias do cotidiano. Amar e ser amado faz parte do projeto de Deus para a nossa evolução.

A carência do amor é a porta de entrada para muitas ilusões acerca da vida e das pessoas com quem nos relacionamos. Sua propriedade mais nociva é a de conferir um significado especial a alguém que, em verdade, não corresponde a nada daquilo que pensamos.

Sob seu fascínio, podemos cultivar sonhos que, quase sempre, termina em dilacerantes pesadelos. Fantasias que se transformarão em feridas difíceis de cicatrizar.

Quem deseja, realmente, se libertar dessa doença, necessita construir sentidos espirituais elevados na vida, respirar ideais enobrecidos pelos quais se veja absorvido, aprender a amar sua autonomia e seu espaço pessoal.



Quem aprende a gostar de si mesmo encontra melhores opções de preservação e paz interior nos instantes de carência.

Mesmo buscando alternativas de preservação do nosso equilíbrio, não desistamos da ventura afetiva. Estabeleçamos que algo tão importante só vale mesmo a pena quando conseguimos cultivar uma convivência que nos dignifique e nos permita engrandecer o outro, no fortalecimento dos valores imperecíveis perante a vida.

Que nada nos separe do amor de Cristo, o enlevo abençoado da existência que alimenta a alma que se abre em busca de paz e a nutrição substanciosa para quem deseja alimento farto. 
                                                                                                                                        Ermance Dufaux

                Que seja sua semana de buscas, conforto espiritual e paz no coração.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.