Ria





R
ia.

 
Ria de tudo, dos fatos, dos erros, da vida, de você. Só não ria das pessoas, porque elas poderão não entender que você é de bem com a vida





Você sabia que rir faz bem à saúde, ao nosso organismo e provoca a cura de algumas doenças, incluise da depressão? 

Segundo os especialistas na terapia do riso, quando uma pessoa rir faz o corpo todo vibrar, tremer, causando um relaxamento e bem-estar. É nessa hora que o nosso cérebro é incentivado a produzir endorfinas e serotoninas que ajudam a nos proteger de doenças cardiovasculares e do estresse. Deu para sentir, então, que o riso fortalece o nosso sistema imunológico. E quem já ouviu falar nos Doutores da Alegria, uma organização não-governamental que leva alegria aos pacientes internados em hospitais? Uma tarde de risos e alegrias faz bem a todos - dos pacientes aos acompanhantes. Não é verdade?

 


Contudo, nos acostumamos que a alegria ou o riso demais incomoda, ou ainda, que podemos ser punidos: “Hoje eu ri tanto que poderei ter raiva”. Alguém já ouviu essa frase? Eu já e várias vezes.

Quem assistiu o filme O nome da Rosa (1986, 20th Century Fox Film Corporation) vai entender que essa frase é fruto de uma herança religiosa tão bem retratada, de certa forma, nesta película. Alguns monges foram mortos num mosteiro, na Itália, quando tinham acesso a um dos livros proibidos, supostamente escrito por Aristóteles, e guardado na biblioteca. O Livro do riso tinha suas páginas envenenadas por um dos monges que considerava a comédia uma obra diabólica.




Para o psicopedagoga Rumilda Fernandes, rir deveria ser um hábito nosso assim como se alimentar, porque o bom humor preserva a saúde física, mental, emocional e afetiva.  Se a abelha procura o néctar das flores, assim somos nós ao procurarmos estar juntos de pessoas bem humoradas e brincalhonas. Mas, não estamos falando aqui de pessoas que fazem brincadeiras inadequadas – essas são inconvenientes e, algumas, perdem o limite.




Ao gargalhar, todos nós mexemos os músculos do rosto, do abdômen e oxigenamos o cérebro.  Mas, assim como os bons hábitos devem ser cultivados, rir exige um preparo íntimo que será terá como alicerce o gostar de si mesmo, manter pensamentos positivos, otimismo e considerar que você faz parte de um universo onde tudo se equilibra na energia que emanamos e, também, que vem da natureza. 

Então, ria. Mas, não como um pierrô que perdeu sua colombina depois do reinado de Momo, ou seja, um riso triste.

Seja alegre!  

E que alegre seja seu final de semana.
  
Beijo no coração. 







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.