O nosso filme






Repetir, repetir, repetir sempre e quantas vezes tivermos vontade de rever, de sentir novamente as mesmas emoções, o suspense, a magia, a sensação da lágrima rolando pela nossa face como a máxima expressando do encantamento, do envolvimento, da alegria, da felicidade, do êxtase.



Se tivessemos aquela tecla review, com certeza, iriamos apertá-la uma, duas, três ou mais vezes para revivermos a cena ou as cenas de nossa vida que, diferente dos filmes que estão concorrendo ao Oscar - maior prêmio do cinema mundial, não sofreram montagens, cortes, edições e/ou efeitos especiais. Elas, simplesmente, aconteceram. 

Não é maravilhoso? Simplesmente, fizeram-se ato como resultado de um roteiro que escrevemos, protagonizamos e dirigimos.  Neste filme, somos a causa, a razão e a ação. Não estamos vivendo a vida de outra pessoa, mas a nossa própria vida. Perguntamos para alguns leitores "Se sua vida fosse um filme, qual a cena que ganharia uma estatueta - O Oscar? Vejam as respostas. Em qualquer idade, temos a cena (ou as cenas) que gostaríamos de premiar.



"Ah, a melhor cena de minha vida, que ficará eterna, foi o meu primeiro beijo, dado pelo meu marido. Nunca vou esquecer, foi uma paixão e quando eu me lembro parece que estou revivendo a emoção. Passamos 20 anos casados e faz 19 que sou viúva, mas jamais me esquecerei do nosso primeiro beijo."
Maria do Carmo – 59 anos



"Daria o Oscar ao momento em que vi o rostinho do meu filho pela primeira vez. Eu sorria e chorava ao mesmo tempo e muito... Foi uma sensação tão única, tão diferente que não consigo descrever. Era uma mistura de celebração e alegria pela certeza que tudo tinha dado certo."
Silvana Honório – 35 anos





"Sempre fui muito medrosa. Mas, quando viajei sozinha pela primeira vez, sem família, sem amigos, sem algúem conhecido, tive a sensação de liberdade e independência que eu  nunca tinha experimentado. Esta cena ficou gravada no meu filme pessoal porque fez parte de uma decisão em que eu precisa tomar, foi uma atitude de coragem." 
Simone Bion – 38 anos

" O nascimento do meu filho porque foi planejado e muito esperado. Eu tenho vontade de reviver a cena tendo outro filho." 
Viviane Santiago – 24 anos

Eu tenho apenas 20 anos, mas já posso dizer que daria o Oscar a cena em que, por segundos, me senti no ar. Eu morava numa casa em que ficava no primeiro andar. Um dia, fiquei preso dentro de casa porque não poderia jogar bola. Resolvi, então, fugir pulando pela janela. Caramba, foi uma sensação de liberdade. Eu tinha 14 anos e levei a maior bronca de meus pais quando eles chegaram em casa.
Dário Santos – 20 anos




"Ainda hoje considero o nascimento do meu filho o momento mais importante vivido por mim."
Vanessa Lima – 33 anos

"Por incrível que pareça, quando ouvi sua pergunta veio, imediatamente, a cena do dia em que ganhei meu primeiro ursinho de pelúcia. Eu tinha uns 7 anos e queria muito ter um. Quando meu pai trouxe esse mimo de uma viagem, eu sai correndo abraçada com o ursinho e desci, pela escada, os cinco andares do edifício em que morava só para mostrá-lo a uma amiga que morava na rua de trás. Foi uma cena em que eu daria o Oscar. Foi mágica."
Sandra Silvestre – 36 anos






"Passar no vestibular é muito bom. É a premiação, o Oscar pelo esforço, pelo sacrifício dos vários momentos de lazer que poderíamos ter tido quando estamos no Ensino Médio, mas que renunciamos para estudar, estudar, estudar." 
Danielle Mitchell – 18 anos

"Quando não se é mãe, ainda não se tem a ideia do que é realmente o amor. O nascimento de minha filha é a melhor cena de minha vida. Com a sua chegada eu pude sentir que não existe na vida outro sentimento que se compare ao que uma mãe sente por um filho. E minha vida mudou para melhor."
Leda Oliveira






Se a vida imita a arte muito mais do que a arte imita a vida, como disse o escritor Oscar Wilde, então, particularmente, ganhei dois Oscar - são os meus dois filhos que foram concedidos pela Academia de Artes e Ciências (da vida). E, se eu pudesse, eternizaria cada sorriso deles e suas conquistas porque são cenas que falam à alma, massageiam o espírito e traduzem felicidade.

E você pensou na cena predileta de seu filme? 

Um excelente final de semana.

 








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.