Pedidos e esperanças





Qual de nós não esteve numa situação de pedir o fim de um problema e ter a impressão que a solução foi ficando cada dia mais longe? Nem sempre temos o merecimento de sermos atendidos por Deus. Mas, algumas vezes, precisamos esperar, ter paciência e continuar orando, sem perdermos a esperança e a fé porque a resposta virá. Contudo, são diversos os caminhos do merecimento. Assim, como um pai dá ao filho oportunidades de acordo com a sua idade, Deus também nos oferece presentes diários de acordo com o nosso estágio espiritual. Não é fácil aceitar essas condições, fácil poderá ser compreendê-las.

"Quando as pessoas suspiram: "promessas, promessas, promessas", geralmente estão decepcionadas por alguém que falhou em cumprir um compromisso. Quanto mais isso acontece, maior a tristeza e mais profundo o suspiro.

Você alguma vez já sentiu que Deus falhou com você? Essa é uma atitude que pode desenvolver-se sutilmente com o tempo.

Após Deus ter prometido a Abrão um filho, passaram-se 25 anos até o nascimento de Isaque. Durante esse período, Abrão questionou Deus a respeito desse filho e até tornou-se pai de um filho que gerou com a serva de sua mulher.

Entretanto, durante os altos e baixos, Deus continuou lembrando a Abrão a sua promessa de lhe dar um filho, enquanto insistia que ele fosse fiel e cresse.






Quando reivindicamos algo para Deus, seja a paz mental, coragem ou qualquer provisão de nossas necessidades, vamos colocar em Suas mãos e entender o Seu tempo.[grifo nosso].

Ao esperarmos, pode às vezes parecer que Deus esqueceu de nós. A confiança, porém, se entrelaça com a realidade de que, quando nos firmamos em uma promessa de Deus, Ele permanece conosco. A segurança está em nossos corações, e o tempo está nas mãos de Deus."( Do livro Nossso andar diário).

Bom início de semana.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.