Administre-se



Ferramenta, segundo o dicionário da Língua Portuguesa, é qualquer instrumento que permita você realizar um trabalho. Um martelo, uma chave, um celular, um computador, um software, um livro, uma agenda e tantos outros utensílios são ferramentas que podem ser de uso diário ou não e servem para facilitar a sua vida.



Mas, antes de usá-las você precisa saber qual o resultado que deseja de qualquer uma delas. É o caso de uma agenda.

Tem pessoas que dispõem de agendas no celular, no tablet, no notebook, no desktop, em papel, mas não sabem usá-las, ou melhor, até sabem mas não se habituaram a esquematizar seus compromissos, cumpri-los e atualizá-los. São desorganizados e a desorganização, como todos nós sabemos, leva a improdutividade profissional e pessoal.

Comecei a utilizar agenda ainda na Universidade, para cumprir os prazos estabelecidos pelos professores na entrega de trabalho e sistematizar o estudo, na época de provas. Era uma agenda de bolso, compacta, mas eficiente. Não era raro os colegas pedirem para que eu consultasse os prazos. Na vida profissional passei para as agendas maiores e a cada ano buscava aquelas que permitissem maiores detalhes e organização, até mesmo com tabelas. Hoje, eu uso um iPad. Mas, nada me faria passar por diversas agendas se eu não tivesse adquirido o costume de alimentá-las, até dando um click ou “ok” nas tarefas.

Uma agenda é a nossa memória auxiliar. Porque é quase impossível “recuperarmos em tempo real” as informações que estão guardadas na memória humana. Mas, aí vão umas dicas para você começar a adotar uma agenda ou potencializar o seu uso.



Inicialmente, adquira uma agenda em que você se identifique, que “role uma química”. Quando eu usava agenda de papel, sempre escolhia aquelas que continham ilustrações, detalhes, poesias, etc. É muito melhor escrever num papel que lhe dá prazer, assim como ler um livro bem cuidado desde a capa até o miolo. Anote o seu telefone na agenda e evite dispor de muitas informações pessoais, por motivo de segurança.

Estabeleça metas anuais, mensais, semanais e, se preferir, até diárias. Estabeleça objetivos. Mas, priorize seus compromissos. Existem sempre aqueles que podem esperar e outros que são imediatos. Comece o dia fazendo o que é mais importante. Essa atitude poderá eliminar uma possível ansiedade.

Enumere ou classifique os seus compromissos. Para sinalizá-los, use cores, letras, números ou qualquer outro marcador. Recentemente, ganhei um marcador com imã para página, belíssimo, de uma amiga. Mas, não esqueça de obedecer a sua marcação.

Planeje a sua semana e ainda no domingo dê uma olhada. Assim você terá a ideia das tarefas e poderá até relocá-las de forma conveniente. Mas, dê brecha aos imprevistos e, dependendo de sua profissão, isso poderá ocorrer com maior frequência.

O segredo de manter uma agenda é ser disciplinado. Aliás, penso que em tudo na vida, disciplina e equilíbrio servem como bússola. Se você não é disciplinado, está na hora de ser, porque como diz o compositor Lenine:

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não pára...”
(Paciência, de Lenine)

Não queira fazer tudo de uma só vez, mas você vai sentir um grande alívio e satisfação em saber que realizou, concretizou ou finalizou.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.