A ajuda através das cores






Não é crendice, nem superstição, mas as cores podem influenciar no nosso bem-estar físico ou emocional. Isso é o que defende a cromoterapia, uma ciência que se alia à medicina tradicional para tratar e restabelecer o equilíbrio energético do nosso corpo, utilizando para isso as sete cores do espectro solar. Segundo a medicina oriental, o corpo é formado por centros vitais que estão ligados ao sistema nervoso, são os chacras ou chakras que, juntos, formam um eixo vertical e de sustentação do corpo astral.

Quando alimentamos alguns costumes e vícios, sentimentos e emoções negativas como o medo, os aborrecimentos, as mágoas, angústias, queixas, raivas e desgostos, esses chacras sofrem alterações que desequilibram o corpo e se transformam em dor, doenças e perdas. Somando-se a eles, ainda contamos com algumas condições que provocam a desarmonia do organismo, como as predisposições hereditárias, genéticas e ambientais que favorecem as doenças.

Alguns métodos da cromoterapia, para restabelecer o equilíbrio do corpo, são: mentalizarmos cores, massagearmos o corpo com óleos coloridos e recebermos emissão de luzes. Mas, todos eles serão determinados pelos problemas que estivermos passando, assim como a tonalidade que usaremos como fonte alternativa de medicamento. Esses tons do equilíbrio são sete:




O vermelho porque estimula o chacra básico, situado no eixo da coluna, responsável pelo nosso instinto de sobrevivência e de luta. É uma cor excitante, do sangue, que oferece uma impulsividade psíquica e a sensualidade. Quem estiver com perturbações nervosas não deve mentalizá-la.

A cor laranja, considerada também uma cor quente como o vermelho, está associada ao chacra umbilical ou da sexualidade. Usar esta cor pode-se evitar a negatividade, promover a sensação de coragem, alimentar os pensamentos positivos, fortalecendo o nosso físico e o estado emocional. A cor também influencia na saúde de alguns órgãos como os pulmões, pâncreas e baço.

O amarelo equilibra o nosso sistema nervoso e muscular, estimulando o intelecto e a razão. Como está associada ao chacra solar, próximo a região do estômago, a cor influencia nos problemas gastrointestinais, no fígado, baço e rins. E como para ter uma pele saudável, também dependemos da digestão, o amarelo melhora a nossa aparência.




A cor verde está ligada ao chacra do coração ou cardíaco. Ela tem o poder de aliviar as tensões, o cansaço e as emoções negativas, e por isso é considerada a cor para desintoxicar o organismo. Junto com a cor rosa, ela alivia as dores provocadas por problemas afetivos e incentiva o amor e a compaixão.

Azul lembra o céu, a harmonia, a paz. É uma cor associada ao chacra laríngeo que, como o próprio nome diz, fica localizado próximo à garganta, facilitando a comunicação. O azul é uma cor que acalma, harmoniza e por isso combate a insônia. Ela também promove o bem-estar mental e o crescimento espiritual. Como índigo, o azul é um excelente anti-inflamatório e aguça a intuição e percepção, porque o índigo rege o chacra frontal, considerado o terceiro olho e situado próximo às sobrancelhas.



E, finalmente, a cor violeta tida como o antibiótico da cromoterapia e ligada ao chacra considerado o mais importante – o coronário, que envolve todo o nosso equilíbrio energético. Esse chacra fica bem no alto da cabeça e a cor violeta ativa a espiritualidade, tornando-se um grande desintoxicante do organismo combatendo até os tumores.

É bom saber o quanto podemos contar com a medicina alternativa para alívio de nossos problemas. Assim, desejo que você possa fazer uso de terapias que promovam sempre seu bem-estar. Bom final de semana. Lembre-se que é o equilíbrio, em todos os setores da vida, que produz a paz de espírito e a harmonia do corpo material.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.