O porto da tapioca






Que Porto de Galinhas é uma praia paradisíaca, muita gente já sabe; que ela é conhecida por causa de suas piscinas naturais, passeios de jangada e buggy também não é surpresa para ninguém. Mas, que ela tem a melhor tapioca da região, isso só sabe quem já degustou esse prato simples feito por Berenice Araújo ou, simplesmente, Berê – como é conhecida a tapioqueira da “Tapioca do Porto”.





E quem pensar que Berê faz parte do staff de algum dos restaurantes mais luxuosos e famosos existentes na Praia, ou é proprietária de alguma lanchonete ou até mesmo de um desses quiosques, feitos em fibra de vidro e que se vê no litoral, está redondamente enganado. A Tapioca do Porto funciona num local simples, mais precisamente, no terraço da casa em que Berê morou (exatamente, morou...) porque a tapioqueira conseguiu transformar essa iguaria da culinária regional numa ótima fonte de renda e há quatro anos já adquiriu sua casa própria, próximo ao seu negócio.





Qual o segredo do sucesso que classificou a tapiocaria no Guia Veja Comer & Beber 2011/2012, como um dos lugares preferidos por brasileiros e estrangeiros?  Berê se orgulha e responde “Qualidade. Manter sempre a mesma cozinha com produtos frescos e de boa qualidade para garantir um sabor cada vez melhor da tapioca”. 

A tapioqueira que começou, lá pelos idos da década de 90, vendendo gelo e refrigerantes, observou que os turistas queriam lanches rápidos e baratos. Não pensou duas vezes em oferecer cinco tipos de tapioca, uma comida feita com farinha de mandioca recheada, inicialmente, com coco e queijo coalho. Hoje são quatorze tipos de recheio entre eles charque, frango, doce de leite, chocolate e banana que são manipulados por Berê e seus auxiliares que já somam cinco pessoas em dias de pico, como no último feriadão. Só no sábado, Berê contabilizou cerca de quarenta pessoas, na fila, aguardando uma tapioca.





Mas, Berê cita um ingrediente capaz de fazer a grande diferença no seu trabalho: o reconhecimento do cliente através do retorno ou a sua indicação para pessoas que estão chegando pela primeira vez em Porto de Galinhas. “Eu vim porque você fez tapiocas pra meu pai e pra mim. Agora eu quero que você faça para o meu filho essa mesma delícia”, disse uma turista para Berenice. 





Com tanto trabalho seria quase improvável que Berê tivesse folga, já que a tapiocaria abre diariamente, no período de alta estação e, de terça aos domingos, normalmente. Mas, ela com alegria, fala que reserva oito a dez dias durante o ano para viajar e já visitou até alguns países da América do Sul. E aproveita para mandar um recado aos clientes “Gostaria de pedir desculpas por não poder dar uma atenção especial a cada um deles, porque ninguém gosta de esperar tanto tempo numa fila e por isso procuro oferecer um rápido atendimento.”

Mas quem, Berê, passeando pelas calçadas de uma das praias mais badaladas do país e com a brisa do mar massageando, naturalmente, o corpo está preocupado com o tic-tac do relógio? Vale a pena sim, esperar e inclusive, sair de uma praia próxima para ir comer uma das delícias do Porto.

Tapioca do Porto
Rua da Esperança, n. 356






2 comentários:

  1. É realmente uma delícia!!!! Berê prima pela excelência e faz uma das melhores tapiocas que eu já comi!

    ResponderExcluir
  2. Fiquei com água na boca. rsrsrs Mais sucesso para Berê.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita.