Verde que te quero verde






























Cresce o número de feiras de produtos orgânicos paralelas às feiras-livres. Cada vez mais pessoas procuram viver de forma saudável e assegurar sua longevidade, onde a alimentação é o carro-chefe.

Frutas, legumes e verduras cultivados sem aditivos químicos já tiveram seus preços mais altos. Atualmente, podemos encontrá-los mais acessíveis não apenas no que se referem aos preços, como também em variados lugares da cidade. Inclusive, algumas organizações, visando incentivar o bem estar de seus funcionários e, consequentemente, assegurar a produtividade, já promovem as feiras de produtos orgânicos em datas pré-estabelecidas. Mas, por que optar por alimentos orgânicos?

Para livrarmo-nos dos agrotóxicos, produtos químicos que combatem os  fungos, insetos e pragas que atacam as plantações em todas as épocas do ano, permitindo que elas cresçam saudáveis e garantam sua comercialização. Os agrotóxicos usados, em quantidade adequada, não causam graves danos para quem consome os alimentos, segundo os especialistas. Mas, o que ocorre no Brasil é o seu uso excessivo e até de substâncias proibidas, tidas como genéricas, que encontram amparo na falta de fiscalização dos órgãos competentes. Por outro lado, esses mesmo órgãos, apesar da morosidade, já estão tendo o cuidado de certificar os produtos orgânicos. 

É o caso de Paulo Leão, feirante há mais de vinte anos, que depois de ter seus produtos analisados, aguarda a certificação da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária - Adagro. Paulo vende sua produção nas feiras-livres, nos supermercados e retira uma parte da safra para o consumo da família. Ele justifica que o alto do preço dos orgânicos se deve ainda a perda de uma parte da lavoura devido às pragas “os agrotóxicos garantem a lavoura porque combatem os insetos, mas cultivando os orgânicos estamos comendo limpo”, afirma Paulo Leão. Ele vem, semanalmente, do município de Lagoa de Itaenga, há 64 quilômetros do Recife, para expor na feira de orgânicos, às quintas-feiras, no Fórum Rodolfo Aureliano, do Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco, e orgulha-se por ter uma cartela de produtos que contempla uma grande variedade de hortaliças. “Só a alface eu cultivo cinco qualidades, como o tipo liso, crespo, americano, roxo e o repolhado.” 

Se você optar em pagar um pouquinho mais caro pelos orgânicos, estará se alimentando de forma saudável ou “limpa” - utilizando as palavras do feirante, que assegurou ainda atender aos pedidos de pessoas que vem até com prescrição médica.

Mas, dependendo da safra, os preços despencam. Vale a pena investir na saúde. Os hortifrútis orgânicos têm o gosto mais apurado e substâncias antioxidantes em maior concentração do que aqueles que levam pesticidas. Os antioxidantes inibem o desenvolvimento de células cancerosas. Se você está também consumindo derivados orgânicos de leite, está ingerindo um alimento sem hormônios e antibióticos, geralmente, administrados nos animais. Pense nisso!

 

Um comentário:

  1. Tudo na Necessaire... é mesmo necessário! pois
    uma feira desta é tudo de bom para nossa saúde. Até mesmo para compensar a carne que não consigo dispensar.

    sugestão: materia sobre pimenta e carne de bode.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita.