Sofrimento oculto







É muito difícil gostarmos de uma pessoa e vê-la entregue a uma tristeza profunda e sem fim. Sem que nada ou alguém possa motivá-la a perceber a vibração da vida em todos os momentos, até mesmo nos desagradáveis, mas jamais eternos. Mas, para quem tem depressão a vida não tem vibração, colorido, alegria, ânimo, motivação e satisfação. Se nós vivemos em dois eixos, entre altos e baixos, quem convive com pessoas depressivas sabe que seu eixo é quase um: tristeza. Tristeza suficiente para criar em nós, que os cercamos, uma sensação de impotência diante da situação e pensarmos que qualquer forma de conversação seja inócua ou improdutiva.  Mas, não é. 




Recebi um texto, enviado pelo amigo Marcílio Freitas, ao Tudo na nécessaire, de autoria de Cristina Cairo que diz o seguinte: " [...] A depressão se manifesta quando tolhemos o nosso poder de ação sobre a vida. Todo depressivo possui dificuldade de enxergar o futuro, de fazer metas e objetivos. A tristeza profunda é fruto do vazio existencial, da falta de sentido, da descrença.”
E como a doença crescer a olhos vistos, não existindo uma pessoa que não tenha um amigo, parente ou familiar acometido pelo mau, os especialistas dão algumas dicas que podemos adotar para ajudá-los:

  • Converse e escute. Mesmo que a pessoa troque poucas palavras com você, dê sempre importância ao assunto, preste atenção, instigue a uma reação positiva. Não julgue seus medos e pensamentos, nem cobre determinadas atitudes.
  • Se a pessoa doente for um familiar, demonstre que ela receberá o apoio para buscar a cura. É necessário um acompanhamento psiquiátrico.
  • Mostre que a medicação é essencial para restabelecer sua saúde e equilíbrio.




  • Se for possível, convide-a para estar com você e fazer parte de sua rotina. Companhia para fazer as refeições, comprinhas, passeios e outras atividades estimulam a sair de “seu mundo”.
  • Faça com que a pessoa tenha conhecimento de seu problema. O tratamento dependerá muito mais dela do que de você.
  • Tente estimulá-la a praticar exercícios físicos a fim de possa liberar endorfina, uma substância que causa sensação de bem estar. A endorfina é reduzida na pessoa que sofre de depressão. Incentive-a estar sempre com a mente ocupada, fazendo outras atividades também.




  • Aponte a importância de uma alimentação saudável para evitar aqueles alimentos que são ricos em gordura e prejudicam a saúde.
  • Sempre que possível, relate histórias de pessoas que tiveram sucesso no tratamento e superaram a depressão.
  • Seja companheiro. Evite deixar a pessoa depressiva sozinha, evitando com isso algum sinistro, principalmente, se ela estiver em crise.
  • Não se esqueça da importância da ajuda de um psicológo.






E a autora Cristina Cairo aconselha para aqueles que sofrem de depressão:

Confie, tenha fé em você mesmo. Crie metas e objetivos, encare as situações de maneira leve. Eu sei que não é fácil, pois são anos de inconsciência! Porém, você pode olhar para si neste momento e se focar nas infinitas possibilidades e poderes que a vida do Espírito lhe oferece. Basta olhar, sentir e abraçar a si mesmo e a vida. A partir daí você olhará a realidade com os olhos de Deus. “Vós sois deuses!”





 "Vá em frente e use o livre-arbítrio a seu favor. A alegria e a motivação se encontram dentro de você, e não em algo externo. A fé inteligente vai curá-lo. Você pode achar que sair da depressão é algo impossível, mas eu lhe peço: tente com pequenas coisas, inicie com um sorriso, por mais que ele seja falso; agradeça à vida por todas as coisas que você possui; confie no seu Deus interior e, então, esse Ser interno que há muito tempo estava contido, emergirá, trazendo consigo o sentido verdadeiro da sua própria vida. O que eu desejo é que você apenas tenha fé em si mesmo. Essa, sim, é verdadeira. E é ela que vai curá-lo."
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.