Será que existe?



http://sordilezas.tumblr.com/post/23001921763


Abrir a porta, ceder passagem no elevador, puxar a cadeira para você sentar, mandar flores e chocolates, não esquecer as datas importantes, telefonar, não perder o humor, ser elegante, educado...

Meninas, com a aproximação do Dia dos Namorados, respondam para si mesmas:

Vocês acreditam que um homem possa reunir todas essas qualidades? 



Uma lenda fala de uma mãe que, certa vez, pediu ao seu rei para que ele transformasse seu filho em um gentleman. O rei respondeu que, com seus poderes, poderia elevar o rapaz à posição de nobre, mas só Deus poderia fazer dele um cavalheiro, que dizer um gentleman. Traduzindo: Não é a posição social que faz um homem ser educado e sim, sua essência, seu comportamento.


Preocupados em tornar os seus súditos em casos de sucesso com as respectivas almas gêmeas, foi publicado até um guia de conduta para o homem pós-moderno, na revista QG, já que ser um cavalheiro não depende de idade, nem época. Afinal, qual a mulher que não aprecia, com moderação, um ser tão completo? 



Agora, tome nota das qualidades que um homem deve reunir e faça o seu checklist.

Ser altruísta. Contrário ao egoísmo, o homem deve pensar no bem-estar da coletividade e... no seu, amiga.

Ter higiene pessoal. Poxa, quem não gosta de uma companhia com cabelos e unhas cortadas, perfumada e com aquele cheirinho que acabou de sair do banho? O homem pós-moderno cultiva a sua imagem.

Assumir-se. Nada de disfarçar defeitos pessoais, mas encará-los de frente.



Vestir-se com esmero. Segundo o escritor francês Charles Baudelaire, o homem deve procurar a busca da perfeição estética religiosamente. O cavalheiro é aquele que sabe usar da bermuda e camisa do seu time ao terno e gravata.

Romantismo. Nos tempos de conectividade, o homem deve estar atento que não saiu do gosto feminino receber declarações de amor, mensagens de companheirismo e outras notinhas. O que mudou foi a ferramenta. Se antes eram os bilhetinhos e cartas, hoje são os torpedos, emails...



E por falar no mundo virtual, um cavalheiro deve ser autêntico. Ou seja, mesmo que a distância física o separe de seu par, ele deve ser o mesmo, sem usar mentiras e subterfúgios.

Ser bem humorado. Xô azedume! Um cavalheiro é um ser sociável, comunicativo e seguro. Característica que provoca certo charme. Além disso, ter ideias próprias e saber defendê-las, oportunamente.



Honradez. Significa dizer que o homem deve pautar sua conduta na  honestidade, sinceridade e franqueza.

Relacionar-se bem com os números. Nada de se esquecer de datas que fazem a diferença num relacionamento. Para não pisar na bola, usar a agenda, celular, laço no dedo...

Organizado. Todo gentleman detesta bagunça, objetos fora do lugar, meias e roupas no chão. Do quarto ao carro, nada de amontoar o que não usa.

Ser justo. Ter um caráter reto e íntegro, respeitando direitos e deveres.

Popularmente, uma atitude sinônima de cavalheirismo é adotar sempre “Primeiro as damas”. Tratar a mulher com cortesia garante seu lugar ao sol.

Trabalhador. Perseguir metas. Cumprir objetivos. Ter ambições sem, contudo, desrespeitar os outros ou colegas de trabalho.  O inglês Alfred Tennyson, poeta, afirmou: “Nenhum homem subiu na vida puxando os outros para baixo. O comerciante inteligente não despreza seus concorrentes. O trabalhador de bom senso não despreza os seus colegas. Não despreze seus amigos. Não despreze seus inimigos. Não despreze você mesmo.”

Saber valorizar o passado. Um gentleman valoriza tanto a conversa com seus avós, uma ida ao museu quanto a aventura de praticar esportes radicais. Ele está atento que o passado é o alicerce do presente e construirá o futuro.



Controlar os vícios. Todos. Do excesso de futebol à bebida socialmente.

Apreciar uma boa alimentação. Mas, um cavalheiro tanto faz uma refeição num fast food como num restaurante sofisticado.



Ser sensível. Apesar da diferença genética com a mulher, o homem deve ter aquele feeling para perceber o que incomoda ou agrada sua parceira e fazê-la ir às estrelas.
Chorar. Homem chora. Nada de engolir o choro e esconder as emoções.

Entendeu agora, amiga, porque o rei não podia realizar o sonho da mãe? Porque como o problema vem desde Adão, só mesmo um milagre. 


Um comentário:

  1. Você esqueceu de um detalhe importante: não chamar palavrões. Acho isso muito deselegante e ridículo.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita.