Vamos agradecer



Final de ano, hora de balanço de tudo o que fizemos ou deixamos de fazer. Hora também de traçarmos novos objetivos e consolidarmos ou ajustarmos aqueles que estão em andamento. Hora também de agradecer.

Agradecer a Deus através de orações e as pessoas, sejam elas familiares e amigos, por mais um ano de muitos compartilhamentos e intensas companhias.   

Então, vamos começar agradecendo ao Criador.

Conta-se uma lenda, contida no livro “Ser como o rio que flui”, de Paulo Coelho, que após uma exaustiva sessão matinal de orações no monastério de Piedra, o noviço perguntou ao abade se as orações faziam com que Deus se aproximasse dos homens.

- Vou-lhe responder com outra pergunta – disse o abade. – Todas essas orações que você faz irão fazer o sol nascer amanhã?

- Claro que não! O sol nasce porque obedece a uma lei universal.

- Então, esta é a resposta a sua pergunta. Deus está perto de nós, independentemente das preces que fazemos.

O noviço revoltou-se:

- O senhor quer dizer que nossas orações são inúteis?

- Absolutamente. Se você não acordar cedo, nunca conseguirá ver o sol nascendo. Se não rezar, embora Deus esteja sempre perto, você nunca conseguirá notar Sua presença.

Acrescenta Emmanuel:

 “Não é o Senhor que precisa de nossas palavras, mas nós que precisamos de renovação espiritual e do exercício da humildade. E, se por hora, nossas palavras possam apenas soar como simples repetição, ainda assim, estaremos abrindo infinitas possibilidades de ampliarmos o nosso entendimento diante do problema que estivermos passando, além de nos colocarmos como receptores de muitas consolações que podem chegar aos nossos ouvidos sejam através de conselhos de pessoas próximas ou intuições.”

A oração, mesmo que seja falada de forma desordenada será um grande instrumento em nosso favor para consolar e fazer com que as soluções cheguem mais depressa. Além disso, agradecer é essencial.

Bom início de semana.












Um comentário:

Obrigada pela visita.