Adeque a camisa do marido


Retirar peças do guarda-roupa masculino e incorporá-las ao nosso foi a herança que a estilista francesa Coco Chanel deixou para todas nós mulheres, ao quebrar tradições adotando no seu visual, blazers, gravatas, calças e camisas, ainda na década de 20. Ao invés daqueles vestidos volumosos, cheios de babados e cabelos longos que as socialites usavam, Chanel imprimiu um estilo livre, próprio e escandalizou Paris com seus cabelos curtos, chapéus, casacões e bolsa a tiracolo. De sua simplicidade o famoso e sempre atual "pretinho básico", criado em 1926.

E como Chanel, neste verão, chegou a hora de apostarmos nos camisões,  tanto para o dia quanto para as baladas à noite, mas ricos em detalhes. Basta combiná-los com saias, shorts, minissaias ou calças de alfaiataria. A Revista Manequim, deste mês de fevereiro, traz boas opções:






Uma gola discreta e decote em V alongam o pescoço e valoriza o colo.




Uma peça branca é coringa no guarda-roupa. Essa camisa com bolsos frontais e dragonas nas mangas valoriza as mulheres de tronco pequeno.




A camisa, com gola amarrada, dá charme, feminilidade e tem uma transparência sutil. Ela pode ser confeccionada em musselina ou chifom.




A cava profunda, como um decote nadador, faz o tronco parecer mais fino, mas não deve ser usada por mulheres cheinhas.



Apesar da foto não permitir uma boa visualização,  a camisa tem aplicação de renda na pala e combina com calça reta.




Romântica, a camisa nos remete às ombreiras. Os laços amarrados sobre as mangas destacam a parte de cima do corpo. Não é linda?




O colarinho é mesmo 10 e dá chances para você usar um colar. O detalhe nas mangas 3/4 é o abotoamento. 



Seda é chique e leve. Uma peça clássica combina com qualquer outra, das pantalonas aos shorts. Vale à pena investir.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.