Branco




Comer feijão de coco na Semana Santa e panetone só no Natal. Para muitas pessoas, alguns comportamentos são típicos de uma data, como usar roupa branca no Ano Novo, sem serem confundidas como pais ou mães-de-santo. 

E o branco invade as vitrines...


Símbolo de paz, pureza e fraternidade, o branco na escala de cores representa a união de todas elas, definidas pela incidência da luz. Já na roupa, o branco pode definir uma atemporalidade. 



Se você opta por usar roupas brancas, tenha em mente que não vai esconder aquelas gordurinhas indesejadas. Muito pelo contrário, o branco deixará tudo à mostra. Uma dica é tirar o foco delas e colocá-lo na roupa. Portanto, abuse dos detalhes.



Mas, se você é nordestina, é  privilegiada. Os detalhes em renda e renascença conferem elegância ao vestuário, além de um certo ar de romantismo. Quem não se lembra do figurino da novela Cordel Encantado?



Renda e renascença combinam com tecidos de cambraia, linho e algodão. E podem ser encontradas em outros estados brasileiros e no exterior, obviamente, com preços diferenciados.

Roupas brancas combinam com tudo. Portanto, seu problema não serão os acessórios porque elas pedem tanto os prateados como dourados, de madeiras ou artesanais.




E nada de colocar sapatos brancos e ficar parecendo com os médicos, diga-se de passagem, de antigamente. Sabe aquela sandália amarela, vermelha, azul, bege, prata, dourada e (por que não, a preta?), que está no seu guarda-roupa? Use-a.



Passado o reveillon, você não vai pensar em guardar sua roupa para o próximo ano, vai? Então, aproveite para montar seu look diário combinando com outras peças.  






 
E se alguém lhe confundir como adepta de alguma religião, faça um axé pra ela. Porque pra você, o branco pode ser só uma opção de cor, nada mais.




Imagens: Revista Manequim e Cláudia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.