Sol é bom, mas cuidado


Há alguns anos ter a pele super bronzeada era moda. Quem era branco queria ficar moreno. E o moreno queria intensificar a sua cor.   Os turistas da região sul e sudeste do país quando chegam às praias do nordeste querem aproveitar o sol ao máximo. Hoje, os médicos alertam que é preciso tomar cuidados com os malefícios da exposição prolongada ao sol, entre eles está o câncer de pele, que afeta milhões de pessoas, principalmente aquelas de pele clara. Mas atenção: os morenos e negros não estão livres da doença.





 
Segundo o Instituto Nacional de Câncer – Inca, “a exposição excessiva  e constante à radiação ultravioleta dos raios solares é a principal causa do aparecimento do câncer de pele e, ao contrário dos que muitos pensam, pele queimada não é sinal de saúde”. Outro problema que o sol provoca é o envelhecimento precoce da pele.

Os cuidados com a pele devem começar ainda na infância, porque os efeitos nocivos do sol são cumulativos, ou seja, é com se você estivesse colocando-os numa poupança, podendo retirá-los após os 40 anos, período em que as lesões costumam aparecer. 




 
Eis alguns cuidados que você deve ter com sua pele quando for à praia:

- Expor-se ao sol apenas até 10 horas da manhã ou depois das 16 horas.
- Usar bloqueador solar com fator de proteção maior que 15. Aplicar uma hora antes de se expor ao sol e reaplicar a cada duas horas.
- Evitar o contato direto com a areia, que absorve o calor e a luz solar.
- Carregar sempre uma garrafinha de água potável para retirar o sal das áreas mais sensíveis como colo, seios, ombros, rosto, pés e mãos, toda vez que sair do mar.
- Não ficar deitado exposto ao sol por muitas horas.
- Mesmo sob a proteção do guarda-sol você estará exposto aos efeitos dos raios ultravioletas.
- Comprar protetores ou bloqueadores solares que tenham garantia de qualidade e, quando estiver na praia, não os deixem expostos ao sol, ou seja, jogados na areia ou dentro do carro. Eles oxidam e perdem a eficácia.
- Os médicos aconselham que os pais não levem crianças à praia com menos de um ano porque elas podem sofrer insolação e desidratarem. Além disso, a pele das crianças, nessa idade, ainda não está preparada para suportar os agentes químicos dos filtros solares.




- Mesmo que você use chapéu e seu cabelo cubra a testa, não deixe de passar o bloqueador solar nesta área.
- Não use perfume ou maquiagem quando se expuser ao sol. Ambos podem manchar a pele.
- Não use receitas caseiras para se bronzear. Eles podem provocar queimaduras intensas e alérgias.

Lembre-se que o ardor na pele depois da exposição ao sol, na verdade, é um alerta do organismo indicando que houve uma lesão.
E, mesmo que a radiação solar da praia seja igual a de outros lugares, é lá que haverá o reflexo da areia, o sal e o iodo da água que queimará mais a pele.

Importante: Independente da estação do ano, o protetor solar deverá ser usado diariamente.

Um excelente final de semana e se for à praia, cuide-se. Beijão.

                                                                                                                                 Fonte de consulta: site da Ministério da Saúde.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.