Doe para reciclagem

Existem objetos que guardamos em casa, mas como ainda podem ser utilizados ou reciclados, gostaríamos de doar para uma pessoa ou instituição. Algumas vezes são peças de computadores, monitores, periféricos, utensílios de cozinha, livros, jornais, revistas, movéis, eletrodomésticos, discos, brinquedos, roupas e outros materiais que se transformam em sucatas. Mas, para quem doá-los?
Existe em Recife, mas também em outras cidades do Brasil e também no exterior, os Trapeiros de Emaús. Em Pernambuco, o grupo é coordenado pelo italiano radicado no Brasil, Luís Tenderini que, junto com mais cinco integrantes eleitos para um mandato de três anos, fazem um trabalho social digno de aplausos.
O Tudo na nécessaire divulga esse trabalho tão importante para a população de baixa renda e para todos os cidadãos conscientes de sua responsabilidade social.
Tudo na nécessaire: Como surgiram os Trapeiros de Emáus?
Luís Tenderini: O grupo Trapeiros de Emaús é uma organização não-governamental (ONG) vinculada ao Movimento Emáus Internacional, surgido na França, depois da Segunda Guerra Mundial por iniciativa de um Padre francês, Abbé Pierre. O Movimento tem a finalidade de oferecer, aos menos favorecidos economicamente, meios de trabalho, profissionalização e cidadania. Em Recife, os Trapeiros de Emaús surgiu em 1996, por incentivo do saudoso Dom Hélder Câmara, Arcebispo Emérito de Olinda e Recife.
Tudo na nécessaire: Quais os trabalhos que os Trapeiros de Emaús desenvolvem?
Luís Tenderini: Buscamos oferecer ferramentos de auto-sustento e sobrevivência para os mais pobres.  Para isso, fazemos a coleta de objetos usados, nas residências e instituições. Em nossa sede, no bairro de Beberibe, recuperamos, reciclamos e vendemos esses objetos e outros materiais de residuos sólidos.  Com o dinheiro que arrecadarmos, já conseguimos montar uma Escola de Formação Profissional que atende, atualmente, 90 jovens da periferia.
Tudo na nécessaire: Quais os cursos oferecidos pela Escola de Formação Profissional?
Luís Tenderini: Cursos de eletricista civil e industrial, refrigeração, eletrônica industrial, montagem e manutenção de computadores e redes, gratuitamente.
Tudo na nécessaire: Como os Trapeiros de Emáus se mantem?
Luís Tenderini: Não recebemos verba do governo. Apenas uma vez recebemos a ajuda da Prefeitura do Recife. Com os objetos úteis, mas em desuso, que arrecadamos e são restaurados e/ou reciclados realizamos, semanalmente, um bazar. Nele, os objetos podem ser adquiridos a preços bem populares. Algumas instituições públicas e privadas são parceiros dos Trapeiros.
Portanto, faça sua doação.

Os Trapeiros de Emaús vão buscar sua doação. Ligue (81) 3451-2247 ou 3451-5604 ou mande um email: emausrecife@gmail.com    
                                                           
Endereços dos Trapeiros de Emaús:
Rua Rua Mamede Coelho, nº 53 - Beberibe – Recife – PE (Galpão)
Av. Uriel Holanda, 640 (Escola Profissional) – Linha do Tiro
           
“A vida eterna não começa depois da morte. Começa agora, nesta vida, na escolha que fazemos cada dia de nos bastarmos a nós mesmos ou de comungarmos nas alegrias e nos sofrimentos dos outros.” 
Abbé Pierre

Um comentário:

  1. Muito bem, adorei a postagem mais poderia divulgar nosso site www.emausrecife.org.


    Obrigado...

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita.