O ritual de iniciação da juventude

O pai leva o filho para a floresta durante o final da tarde, venda-lhe os olhos e deixa-o sozinho.
O filho se senta sozinho, no topo de uma montanha, durante toda a noite e não pode remover a venda até os raios do sol brilharem
no dia seguinte.
Ele não pode gritar por socorro para ninguém.
Se ele passar a noite toda lá, será considerado um homem.
Ele não pode contar a experiência aos outros meninos porque cada um deve tornar-se homem do seu próprio modo, enfrentando o medo do desconhecido. O menino está naturalmente amedrontado.
Ele pode ouvir toda espécie de barulho. Os animais selvagens podem, naturalmente, estar ao seu redor. Talvez alguns humanos possam feri-lo. Os insetos e cobras podem picá-lo. Ele pode estar com frio, fome e sede. O vento sopra a grama e a terra sacode os tocos, mas ele não remove a venda.
Segundo os índios Cherokees, este é o único modo dele se tornar um homem.
Finalmente... Após a noite horrível, o sol aparece e a venda é removida. Ele então descobre seu pai, sentado na montanha, perto dele. Ele estava a noite inteira protegendo seu filho do perigo.
Como esse jovem também, nunca estamos sozinhos. Podemos não perceber, mas Deus está sempre ao nosso lado, em todos os momentos, protegendo-nos e apontando a direção.  Acredite!


O Tudo na nécessaire agradece mais uma vez a colaboração do amigo Marcílio, que nos enviou a mensagem.


Bom início de semana para todos nós.

Um comentário:

  1. Realmente... Deus está sempre ao nosso lado.
    Acreditar é dificil... mas ele está sempre lá!

    Sempre que vejo esses escritos,procuro repensar minha vida, e o quanto tenho que ser agradecido por tudo.

    Muito agradecido senhora por essas palavras.

    Até segunda...

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita.