Bolo de pão francês





Foto do Tudo na nécessaire


Para esta receita, super fácil, use as sobras do pão francês.

2 xícaras (chá) de açúcar
125 g de margarina ou ½ caixinha
3 ovos grandes
3 pães franceses
200 ml de leite de coco
200 ml de leite de vaca
2 colheres (sopa) bem cheias de creme de leite
1 xícara (chá) bem cheia de farinha de trigo
1 pitada de sal
1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de fazer:

Bata o açúcar com a margarina, depois acrescente os ovos.

Continue batendo até a massa ficar meio esbranquiçada. Desligue a batedeira. Reserve.

Coloque no liquidificador o leite de coco, o leite de vaca, os pães e triture. Despeje essa mistura na massa que estava reservada. Mexa com uma colher de pau ou espátula. Em seguida, acrescente a farinha de trigo, o fermento, o sal e o creme de leite. Ligue a batedeira e bata por uns 3 minutos.

Unte a forma com manteiga e farinha de trigo. Leve ao forno pré-aquecido e retire quando o palito ou uma faca sair sequinha.

Curiosidades:

Saiu na revista Super Interessante, edição 284, novembro de 2010, a origem do nosso pãozinho francês que não existe na França.

Segundo a jornalista Raquel Lima, “os encontros e desencontros de tradução começaram no início do século 19. Naquela época, o pão popular da França era curto, cilíndrico, com miolo duro e a casca dourada – um precursor da baguete, que só consolidou a forma comprida no século 20. Enquanto isso, no Brasil, o pão comum era um com miolo e casca escuros, uma versão tropical do pão italiano.  Acontece que, quando a elite do Brasil recém-independente viajava para Paris, voltava descrevendo o pãozinho para seus padeiros, que faziam o possível para reproduzir a receita pela descrição. Dessa gastronomia oral saiu o “pão francês brasileiro”, que difere de sua fonte de inspiração europeia, sobretudo por poder levar até açúcar e gordura na massa. Assim como o arroz à grega e o café carioca, a homenagem é alheia ao homenageado.”







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita.