E a visão depois dos 40...

Podemos fazer uso de cosméticos, de várias técnicas de rejuvenescimento e chegarmos até ao bisturi, mas não podemos barrar a ação do tempo nos nossos órgãos internos. Queiramos ou não, o corpo seguirá sua marcha natural de envelhecimento. É o caso dos nossos olhos. Alguns sintomas desse envelhecimento podem ser sentidos, para muitas pessoas, no período que antecede ou logo depois dos 40 anos de idade. Segundo o oftalmologista Dr. Rilcon Coelho, “o grande desafio de envelhecer é manter uma qualidade de vida”. 


Tudo na nécessaire: O que ocorre com a visão depois dos 40 anos?

Dr. Rilcon: A partir desta idade, faz parte do mecanismo fisiológico, tanto do homem quanto da mulher, o enrijecimento do cristalino - uma lente natural que possuímos nos olhos, responsável pela focalização automática da luz externa na retina, o qual chamamos, para esse processo, de acomodação. Com o tempo, o cristalino perde sua flexibilidade e as pessoas passam a ter dificuldade para enxergar de perto. É a presbiopia.

Tudo na nécessaire: A presbiopia é uma doença progressiva?

Dr. Rilcon: Primeiro, a presbiopia ou vista cansada não é uma doença, mas faz parte do envelhecimento do globo ocular, sendo progressiva até aos 60 anos de idade. Quando há catarata antes dos 40 anos, é realizada a cirurgia de extração do cristalino e coloca-se uma lente intra-ocular para substituí-lo, mas o paciente perderá a capacidade de focalização automática do olho e necessitará de óculos. 

 
Tudo na nécessaire: Qual a forma de tratamento da presbiopia?

Dr. Rilcon: Dependendo do paciente, o tratamento pode ser o uso de óculos ou lentes de contato. Os óculos podem ser bifocal, ou seja, possuir duas lentas separadas – uma para enxergar de perto (presbiopia) e outra de longe (miopia, astigmatismo e hipermetropia) ou a utilização dos óculos multifocais. Os multifocais apresentam uma mudança de grau progressivamente de cima para baixo da lente possibilitando uma melhor visão para todas as distancias do objeto. No mercado existem vários fabricantes dos multifocais e os preços variam de 80 a 3 mil reais, de acordo com a tecnologia utilizada na lente. No entanto, existem pessoas que preferem ter dois óculos, cada um com um tipo de lente, ou seja, um para longe e outro para perto. Já as pessoas que optam pelo uso das lentes de contato podem preferir uma lente de contato multifocal ou usar apenas lente de contato para longe e os óculos especificos para perto, ou seja, simultaneamente com a lente de contato. Também podem utilizar a monovisão ou báscula que é um método científico em que se adapta uma lente num olho para longe e em outro para perto.

Tudo na nécessaire: Existe cirurgia para corrigir a presbiopia?

Dr. Rilcon: Tratar ou curar a “vista cansada” é hoje o grande desafio da Oftalmologia. Mais ainda não há remédio definitivo para o mais trivial dos males oculares. Mas estamos avançando neste campo, diversas técnicas cirúrgicas têm sido estudas para solucionar a presbiopia. Uma das opções de cirúrgica é a substituição do cristalino por uma lente “intra-ocular multifocal”. Em Recife já é realizado este procedimento, mas em casos específicos ou quando há uma catarata.
Tudo na nécessaire indica:
Dr. Rilcon Coelho
Hospital de Olhos Santa Luzia
Estrada do Encanamento, 909 
Casa Forte - Recife - PE
Fone: 2121-9100

Um comentário:

  1. Ótimo artigo. O meu conselho é vc ter um óculos com lente multifocal e outro só pra leitura. Porque acho horrível ler com multifocal. Outro conselho: compre lente boa e não a mais barata.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita.