Um mês



Nunca pensei em entrar no orkut, nem facebook, tampouco fazer parte de outra comunidade daquelas que já faço: mãe – 24 horas/dia e até a eternidade, profissional - quatorze horas/dia,  religiosa – na vigilância, apenas alguns poucos minutos; filha, esposa e mulher com todos os bônus e ônus.  Pensei também o que eu poderia escrever com 140 caracteres disponíveis no twitter, quem sabe “estou saindo do computador para ir jantar”, “hoje o dia está ensolarado ou enfadonho” ou tipo assim “hoje estou chateada mais tem milhões de pessoas fazendo-me companhia” (?). Bem, cada um escolhe a forma ideal para se comunicar. O twitter, para aqueles que precisam estar em evidencia como forma de marketing, propaganda empresarial ou pessoal, atinge o objetivo. Por enquanto, este não é o meu lugar.
Internauta, comecei a alimentar a vontade de criar um blog. Na verdade a ideia não teve muitas pretensões, além daquelas que já disse anteriormente, compartilhar gostos e informação.  Mas, estou contente e ao mesmo tempo surpresa com a quantidade de acessos desde o dia em que foi lançado (chique, não?). Os acessos, a maioria não revelados, mas contabilizados por estatística, transformam-se em fator motivador para as postagens quase diárias.
E os seguidores? Afora meu marido, filha, irmã e primo queridos,  tem os amigos Marcílio -Pedro e Wellydha (Abraços). Confesso que a palavra “seguir”, que não consigo substituir totalmente no design do blog, incomoda-me um pouco. Prefiro chamá-los de “leitores revelados” porque na minha cabeça leitores escolhem, seguidores são treinados; leitores questionam, seguidores aceitam; leitores duvidam, seguidores acreditam; leitores lembram a liberdade, sonhos e imaginação, seguidores às religiões, seitas e credos; leitores passam à frente, seguidores caminham atrás. 

Agradeço a todos que acessam o “Tudo na nécessaire” aqui no Brasil e em outros países como Estados Unidos, Canadá, Cingapura, Indonésia entre outros. Com vocês, sigo em frente.
Beijão. 

Um comentário:

  1. Oi, fico feliz por esta conquista e com certeza, uma nova forma de nos ajudar com suas palavras. bjão.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita.