Como fazer referências de livros

 





Como já disse anteriormente neste blog, as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT não são alteradas todos os anos. Para referências de obras, seja no formato impresso ou digital,  ainda está em vigor a NBR-6023,  editada em 2002. Alguns estudantes, até mesmo aqueles que estão em fase de pós-graduação, sentem dificuldades em aplicá-la, devido à quantidade de detalhes necessários a identificação do documento.

Livros, revistas e outros materiais impressos ou disponibilizados na internet são consultados, muitas vezes, sem um método definido de estudo. Confiando na memória, alguns pesquisadores deixam as anotações de certos registros como edição, ano e local de publicação para uma fase posterior. O que se têm observado com esse comportamento é um retrabalho para poder recuperar essas informações, quando não são totalmente perdidas.

A primeira atitude de um estudante, quando inicia a pesquisa, é fazer o fichamento das obras que estão sendo consultadas. De acordo com a NBR-6023, tenho repassado as seguintes orientações básicas para elaboração de referências de livros:

a) Livro (trabalho monográfico) - regra

SOBRENOME DO AUTOR ACOMPANHADO DO PARENTESCO (SE HOUVER), prenome. Título do livro, subtítulo (se houver). Número da edição. Local: Editora, data de publicação. volume ou tomo, quantidade de páginas. (Título da coleção).

Exemplos:
CASTELLS, Manuel. Fim do milênio. 4.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2008. v. 3, 500 p. (Coleção A Era da Informação, Sociedade e Cultura).

STOCO, Rui ; FRANCO,Alberto Silva (Coord.). Código penal e sua interpretação jurisprudencial. 7.ed. rev. atual. e ampl. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2001. v. 1 - parte geral, 2106 p.

b) Capítulo de livro – regra

SOBRENOME DO AUTOR QUE ESCREVEU O CAPÍTULO  ACOMPANHADO DO PARENTESCO (SE HOUVER), prenome. Título do capítulo. In: SOBRENOME DO AUTOR DO LIVRO, prenome. Título do livro; subtítulo. Número da edição. Local: Editora, data de publicação. volume ou tomo, quantidade de páginas.

Exemplo:

FERRAZ JUNIOR, Tercio Sampaio. Poder e justiça. In: TÔRRES, Heleno Taveira (Coord.). Direito e poder nas instituições e nos valores do público e do privado contemporâneos: estudos em homenagem a Nelson Saldanha. Burueiri: Manole, 2005.

Notas

- Edição: quando o livro se tratar da primeira edição, não é necessário citá-la na referência.
·         Use: 12. ed.
·         Não use: 12º edição ou 12º ed.
 Livros escritos por mais de três autores, cita-se o primeiro autor seguido da expressão, em latim, “et al.”. Esta regra tem exceção em projetos de pesquisas e relatórios técnicos.


·         Não use: “Referências Bibliográficas” para relação de livros consultados, incluindo trabalhos capturados na internet. Use: “Referências”.






Se as escolas tivessem a preocupação de oferecer a disciplina de Metodologia da Pesquisa, desde o Ensino Fundamental II, muitos estudantes não chegariam a graduação com dificuldades em elaborar um projeto de pesquisa e, consequentemente, um trabalho monográfico.  




2 comentários:

  1. Everaldo F. Soares12 de abril de 2011 11:55

    Muito simples, desse jeito. Muito bom.

    ResponderExcluir
  2. Ótimo Jose, vou precisar bastante dessas dicas. Valeu. Parabéns pelo blog :) .

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. Comentários e sugestões são bem-vindos.