O que li por aí - 2





Biblioteca do Parlamento Canadense, Ottawa, 2015.

Fiz da leitura um hábito para meus dois filhos - Raphael Felipe e Amanda Carolina.




“A biblioteca deveria ser a brinquedoteca de todos nós, crianças, jovens e adultos.

O jogo da leitura joga luzes sobre si mesmo e sobre os seus participantes. Quando começamos a ler (e estudar) com prazer, tiramos nota 10. 

E o melhor é que ninguém vai ter de tirar essa nota de ninguém...


(Gabriel Perissé – professor e pesquisador 
da Pós-graduação em Educação da Universidade Católica de Santos)



Não desista nunca




Amigo(a) estou curtindo minhas merecidas férias e por isso as postagens não estão regulares.

Mas, não poderia deixar de abrir a nossa semana com uma mensagem. Inclusive, também estou abrindo a coluna “O que li por aí” e que gostaria de compartilhar. 

Agora vai uma pitada de confiança...

“Vista-se de esperança.

Uma esperança forte, concreta, verdadeira.

Não se deixe vencer pelos problemas e aflições.

Você é mais forte do que eles. Tenha confiança nisso.

Quanto mais você acredita que carrega grande força no peito, mais ela quer

sair para se tornar realidade e trazer alegria e paz a você e aos outros.

Busque essa força. Confie.

Deus, a força que há em você, não tem limites no que pode e ama.”

                                                                              (Lourival Lopes)

Bom início de semana. Que a paz esteja em você.


O que li por aí - 1




“Quando seguimos o padrão de comportamento do rebanho, apenas repetindo o que todo mundo faz, sem olhar para nós mesmos, criamos  o próprio sofrimento.

Já parou para pensar nisso? Pois é simples.

Mas o bom é que, quando nos conscientizamos desse “segredo” e entendemos que possuímos o poder de tecer uma vida de paz, alegria e amor, conseguimos, finalmente, nos tornar produtores, diretores e atores do filme maravilhoso da nossa vida.

[...] Devemos, no entanto, estar preparados para encontrar pedras, até enormes barreiras no caminho. Cada um delas representa um limite a ser transposto e vencido. Só assim, evoluímos como seres humanos.”


(Márcia de Luca, especialista em Yoga)




Torta Diamante Negro com Bis







Vamos fazer uma deliciosa torta de chocolate?

Não é difícil. Misturei várias alternativas que andei pesquisando na internet e o resultado ficou delicioso.

Massa

Fiz uma massa misturando um pacote de biscoitos ao leite Marilan (400 gramas) com margarina na temperatura ambiente. A quantidade de margarina depende da consistência da massa. Misturei com as mãos.

Forrei uma forma grande com cerca de 30 cm de diâmetro. Reservei.

Depois cobri a massa com chocolate Bis. Usei duas caixas. O segredo é cortar o Bis ao meio para deixar a camada bem fininha. Podemos também esfarelá-lo.

Recheio

Passei no multiprocessador:

2 barras de chocolate Diamante Negro derretida no fogo, sendo cada uma com 150 gramas.
1 copo de requeijão
1 caixa de leite condensado
1 gelatina sem sabor derretida conforme instrução da embalagem













Despejei esse líquido por cima do chocolate Bis. Caso você faça, não se preocupe que o recheio meio líquido, ele irá endurecer. Coloquei na geladeira por mais de 4 horas.





Quando retirei, decorei a torta com trufas artesanais de chocolate, no sabor bem-casado. Delícia!